Pub

AÇORES 9 TV EM DIRETO

O antigo primeiro-ministro José Sócrates disse hoje que “quem quer uma maioria absoluta talvez devesse começar por não desmerecer a única que o Partido Socialista teve na sua história”, referindo-se a sua eleição em 2005 e alertando António Costa.

Em entrevista à CNN Portugal, conduzida pelo jornalista Júlio Magalhães, o ex-primeiro-ministro socialista afirmou que “não quer entrar na campanha”, dizendo apenas estar ao lado todos aqueles que fizeram a seu lado “política durante os últimos 40 anos”.

“Eu filiei-me nessa família política e tenho muitos amigos que são candidatos a deputados, os meus principais amigos. Os meus companheiros de muitos anos estão neste momento em campanha eleitoral e não quero dizer nada que possa ferir a sensibilidade deles”, salientou.

Considerando “as maiorias absolutas muito difíceis”, José Sócrates que já não pertence ao Partido Socialista (PS) deixou ainda implícito na entrevista que irá votar em António Costa, nas eleições legislativas agendadas para 30 de janeiro.

“Eu não sou do Partido Socialista, eu não pertenço ao Partido Socialista, mas sou socialista […]. […] Vou para isso? Sim. Eu gostava que os meus amigos tivessem sucesso”, garantiu.

Pub