Sismo de 7,1 na Califórnia causa múltiplos feridos e incêndios

O forte sismo que atingiu o sul da Califórnia esta madrugada provocou múltiplos feridos, incêndios e danos em estradas e edifícios, anunciaram as autoridades.

Um sismo de magnitude 7,1 na escala de Richter atingiu este sábado o sul da Califórnia, um dia depois de um forte terramoto ter abalado a região. Segundo os especialistas em sismologia, citados pelo The New York Times, são esperadas mais réplicas.

O terramoto, que ocorreu às 20:19 (04:19 de hoje, em Lisboa), seguiu-se a outro sismo de magnitude 6,4, na quinta-feira, na mesma região. O epicentro foi registado no Deserto de Mojave, a cerca de 18 quilómetros de Ridgecrest, onde ocorreu o epicentro do terramoto anterior. Desde então, conta o jornal americano, foram sentidas várias replicas, uma das quais de intensidade 5,4, que terá causada a morte de californianos.

De acordo com as estimativas do Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS), que apontam para uma magnitude de 6,9 e 7,1 na escala de Richter, este foi o maior sismo registado no sul da Califórnia nas últimas duas décadas.

Segundo a agência Associated Press, a cidade de Ridgecrest, no condado de Kern, voltou a ser a mais afetada, mas o tremor também se fez sentir em Las Vegas e no México.

A porta-voz do Corpo de Bombeiros do condado de Kern, Megan Person, relatou a ocorrência de “múltiplos feridos e incêndios”, sem fornecer mais detalhes.

“Espera aí, vai acontecer outra vez”, disse Jade Alexander, gerente do hotel Rodeway Inn & Suites, em Ridgecrest, numa entrevista telefónica com o The New York Times. Segundo o responsável, os tremores estavam a ser sentidos a cada cinco minutos. “O meu nível de ansiedade está acima do limite”, confessou.

Segundo os relatos de Jade Alexander, o chão rachou e as estantes, armários e televisões caíram ao chão.

De acordo com as autoridades, este sismo foi sentido numa área muito mais ampla do que o de quinta-feira, tendo sido registadas falhas de energia em Los Angeles e danos no condado de San Bernardino.

No condado de Kern, Mick Gleason disse que algumas pessoas ficaram feridas, mas não se registaram mortes. Houve pelo menos dois incêndios, mas, segundo o chefe dos bombeiros, nenhum prédio se desmoronou.

Lucy Jones, especialista em sismologia, acredita que haverá mais réplicas: “É claramente um sistema energético”.

“Foi tão mau”, disse Leena Panchal, gerente do hotel Americas Best Value Inn & Suites, em Ridgecrest, em declarações ao The New York Times. “Estou assustado. Tenho dois filhos e ninguém está a cuidar de nós”, afirmou.