Sinfonietta de Ponta Delgada com concertos na Aula Magna da Universidade dos Açores e na Blackbox da Banda Fundação na Brasileira

A Sinfonietta de Ponta Delgada regressa com uma apresentação dupla. No dia 18 de maio, na Aula Magna da Universidade dos Açores, às 21h00.

No dia 15 com concertos na Aula Magna da Universidade dos Açores e na Blackbox da Banda Fundação na Brasileira, numa apresentação às 17h00.

O programa abre com uma homenagem ao músico ucraniano Myroslav Skoryk, com uma melodia para orquestra de cordas. A parte intermédia do concerto é preenchida pela Serenata de Lyden, uma obra ritmada e viva escrita em quatro andamentos. Por fim, a Sinfonietta, pela direção de Amâncio Cabral apresenta a magnífica Noite Transfigurada.

A obra apresentada em concerto pela Sinfonietta de Ponta Delgada é o drama por excelência, sem palavras, ainda que se enquadre na perfeição ao poema da autoria de Richard Dehmel que serviu de inspiração e base para a composição.

A história da obra conta o diálogo entre dois amantes, que à luz da lua, a Mulher confessa a culpa numa gravidez proveniente de um relacionamento anterior. É no consentimento do Homem perante um dos milagres da natureza, que da noite trágica surge a “Noite Transfigurada”.

Toda a obra se desdobra na ilustração de temas de uma dimensão emocional desmedida, cada um deles representando um dos personagens presentes no poema. Numa obra em que se ilustra o extremo em música, fica ainda um mundo inteiro de música por expor. Ainda que todo o enquadramento musical seja pautado por uma rede dissonante e complexa composição polifónica, o ouvinte é implicado na trama e é domado pelos sentimentos expressos. Obra máxima do expressionismo musical, é a maturidade absoluta em música e a exigência emocional e musical em palco.

 

Pub