Pub

Teve lugar no passado sábado no Portinho de São Pedro, na Lagoa um simulacro, promovido pela equipa de mergulho da Associação Humanitária do Bombeiros Voluntários de Ponta Delgada a convite da Camara Municipal da Lagoa no âmbito das celebrações dos 500 anos do concelho e 10 anos de cidade.

Presentes no local o comandante Nuno Barbosa, o 2.º comandante Roberto Carvalho e o adjunto Infante, acompanhado pelo presidente da AHBVPD João Paulo Medeiros e o vice-presidente da Camara Municipal da Lagoa Frederico Sousa.

Texto e Fotos: José Araújo

A manhã esteve boa e as condições para a realização deste simulacro foram as melhores. Presente uma equipa de mergulho composta por sete elementos e uma mota de água e uma ambulância de apoio. Este exercício teve como objetivo socorrer um mergulhador em dificuldades, transporta-lo na mota de água para terra e depois para o hospital na ambulância.

No final deste simulacro o comandante Nuno Barbosa em reunião no local com todos os elementos, mostrou-se satisfeito com o comportamento dos mesmos no decorrer do exercício, pois só assim se aplica as competências adquiridas ao longo dos anos.

Por sua vez o vice-presidente da Camara Municipal da Lagoa Frederico Sousa presente no simulacro aproveitou a ocasião para referir e reforçou a importância da implementação de uma secção destacada dos bombeiros na Lagoa, com principal incidência nos meios de socorro e suporte náutico, como uma mota de água, uma viatura de apoio e uma ambulância.

De lembrar que, a Lagoa é um dos cinco concelhos do país que não tem uma corporação de bombeiros, sendo por isso, de acordo com a edilidade, “com o aumento de turismo e o crescimento da Lagoa, torna-se urgente a criação de uma secção destacada na cidade, com recursos que sejam os estritamente necessários e úteis para a melhoria de cobertura territorial, nomeadamente meios de socorro náutico, como uma moto de água, uma viatura de apoio e uma ambulância”.

Frederico Sousa lembrou que, “era importante uma ambulância, já que temos também, neste momento, o Hospital Internacional dos Açores a funcionar com serviço permanente de urgências”.

No final da sua intervenção o vice-presidente teve ainda a oportunidade de agradecer o empenho da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Ponta Delgada naquele simulacro de salvamento na pessoa do seu presidente João Paulo Medeiros e a todos os elementos presentes naquele exercício.

Recorde-se que a presidente do munícipe Cristina Calisto, aquando da assinatura do memorando de entendimento no passado mês de abril, entre a Camara e os Bombeiros, referiu que está disponível para a cedência de uma instalação Seção Destacada dos Bombeiros Voluntários na Lagoa.

Para esta concretização desta Seção Destacada, temos de ter em conta os custos financeiros com a manutenção dos meios humanos e materiais necessários, para prestar o socorro a esta população que bem merece.

 

Pub