PUB

Duas sessões, que pretendem dar a conhecer as comunidades açorianas das províncias canadianas do Ontário e do Quebeque, abrem as comemorações dos 70 anos da emigração açoriana para o Canadá, durante a próxima semana, nos Açores, foi hoje anunciado.

Segundo uma nota divulgada no ‘site’ oficial do Governo açoriano, as duas sessões públicas decorrem nas cidades de Ponta Delgada, na ilha de São Miguel, e em Angra do Heroísmo, na ilha Terceira e visam dar a conhecer “as importantes comunidades açorianas das províncias canadianas do Ontário e do Quebeque, na perspetiva da comunicação social local”.

Estas sessões abrem as comemorações dos 70 anos da emigração açoriana para o Canadá e são organizadas pela presidência do Governo dos Açores, através da Direção Regional das Comunidades.

PUB

As iniciativas terão como oradores convidados Nellie Pedro, diretora do programa televisivo “Gente da Nossa TV”, de Toronto, e de Norberto Aguiar, editor do jornal “LusoPresse” e do programa “LusaqTV”, de Montreal, avança o Governo açoriano.

Em 19 de janeiro, a Biblioteca Pública e Arquivo Regional de Ponta Delgada recebe, pelas 18:00 locais (19:00 em Liboa), a primeira das duas sessões.

No dia seguinte, 20 de janeiro, também pelas 18:00, decorre a sessão na Biblioteca Pública e Arquivo Regional Luís da Silva Ribeiro, em Angra do Heroísmo, na ilha Terceira.

As duas conferências serão conduzidas e moderadas pelo diretor regional das Comunidades, José Andrade.

Em 13 de maio de 1953, o navio “Saturnia” atracou no porto de Halifax, na Nova Escócia, com mais de duas centenas de emigrantes portugueses a bordo, na sua maioria oriundos dos Açores, inaugurando assim a emigração oficial de Portugal para o Canadá, na sequência do acordo formalizado entre os dois países.

Sete décadas depois, estima-se que a comunidade portuguesa de origem açoriana no Canadá ronde o meio milhão de pessoas.

Estes açorianos e descendentes de açorianos, presentes na maioria das províncias canadianas, são responsáveis por centenas de associações e organizações sociais e culturais, entre elas as Casas dos Açores do Ontário, do Quebeque e do Winnipeg, instituições reconhecidas como embaixadoras da cultura e tradições açorianas.

Pub