Serviço Regional de Saúde regista aumento de consultas em Hospitais e em Unidades de Saúde de Ilha

Os dados do Relatório de Avaliação Intercalar do Plano Regional de Saúde entre 2014 e 2016 indicam que se registou um aumento de 23% das consultas de saúde nos Açores.

O aumento de consultas nas Unidades de Saúde de Ilha, naquele período, foi de 36%, enquanto nos hospitais foi de 11%.

Segundo os indicadores, as consultas médicas nas Unidades de Saúde de Ilha aumentaram de 1,3 para 1,8 consultas por habitante e nos hospitais registou-se um acréscimo de 1,3 para 1,4 consultas por habitante.

Estes valores são o reflexo de um aumento da taxa de utilização das consultas de planeamento familiar, de vigilância da gravidez, de vigilância de saúde infantojuvenil e de saúde de adultos, as quais são maioritariamente assumidas pela enfermagem e medicina.

As consultas de medicina dentária, psicologia e nutrição também estão incluídas neste aumento global.

Na área específica da diabetes, a taxa de cobertura da vigilância médica das pessoas com diagnóstico de diabetes tipo I e tipo II que utilizaram os Centros de Saúde era de 33% em 2015, tendo aumentado para 40% em 2016.

No acompanhamento de enfermagem, 30% dos utentes diabéticos foram consultados em 2015, percentagem que subiu para 49% em 2016.

Estes dados relativos às consultas no Relatório agora divulgado traduzem a probabilidade de minimizar complicações clínicas ou doenças crónicas, pela prevenção associada aos cuidados de saúde primários.

O Relatório de Avaliação Intercalar do Plano Regional de Saúde evidência indicadores de saúde e resultados obtidos.

Uns mais robustos, que se irão continuar a potenciar e dinamizar, e outros mais débeis, para que sejam alvo de maior atenção e desenvolvimento no futuro, de acordo com as recomendações que também estão expressas naquele documento.