“Do total de 20 voos planeados para o dia de hoje foram realizados, até às 16 horas locais, todos os voos programados, exceção feita ao voo Porto/ Ponta Delgada, cancelado por razões de ordem meteorológica, no aeroporto de origem”, adianta a companhia aérea açoriana, num comunicado enviado ao final do dia às redações.

O Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC) apresentou um pré-aviso de greve para os dias 18, 19, 20 e 21 (segunda-feira) deste mês.

Em comunicado a SATA sublinha que “embora tenha sido possível garantir a realização da maioria dos voos programados no decurso destes dois primeiros dias de greve mantém-se, até ao dia 21 de outubro, a possibilidade de se verificarem atrasos nas ligações, cancelamentos e congestionamentos nos aeroportos de partida”.

A transportadora aérea garante que “continua a contactar os passageiros com reservas efetuadas e a permitir, quer a alteração de reservas, quer o reembolso da viagem”.

“No âmbito do plano de contingência acionado, a transportadora aérea tem efetuado um acompanhamento permanente da situação, por forma a antecipar a reacomodação de passageiros, o que tem evitado maiores constrangimentos nos aeroportos”, lê-se ainda no comunicado.

No que respeita aos próximos dias, a SATA explica que “continua a garantir a realização dos voos de serviços mínimos obrigatórios (que compreendem as ligações entre o Continente Português e as ilhas de Santa Maria, Faial e Pico)”, aos quais se adicionarão, na segunda-feira, “seis voos suplementares, operados em regime ACMI (regime de aluguer de aeronave e tripulação que foram contratualizados antes do pré-aviso de greve)”, nomeadamente “as ligações entre Lisboa/Ponta Delgada/ Lisboa; Terceira / Lisboa / Terceira; Ponta Delgada /Porto/ Ponta Delgada”.

Contactado pela Lusa fonte do sindicato referiu que a adesão a greve, no segundo dia, “se mantém nos 80%”.