Pub

AÇORES 9 TV EM DIRETO

O Santa Clara vai partir para a quinta época consecutiva na I Liga de futebol à procura da estabilidade e de atingir a manutenção o mais rápido possível, apesar da saída de vários jogadores importantes.

Para esta temporada, os açorianos mantiveram o treinador Mário Silva, que chegou aos Açores em janeiro, mas perderam vários jogadores, como Nené, Lincoln, Cryzan, Mikel Villanueva, Bouldini, Hidemasa Morita e Júlio Romão.

A saída de jogadores influentes foi assumida pelo treinador Mário Silva, que, no sábado, em declarações aos jornalistas, assumiu “o desafio de criar novamente” um grupo competitivo.

“É um desafio de treinador. A nossa vida é perder jogadores que foram influentes nos últimos anos no Santa Clara e receber outros que precisam de se adaptar ao futebol português e à realidade da nossa equipa e ideia de jogo”, disse então o técnico.

No sentido inverso, para a presente temporada, o Santa Clara oficializou a contratação de Tomás Domingos (proveniente do Mafra), Martim Maia (ex-Amora), Ricardo Silva (ex-FC Porto B), Xavi Quintillà (ex-Villareal), Rodrigo Valente (ex-Estoril), Andrezinho (do FC DAC 1904) e ainda de Pedro Bicalho e Gabriel Silva, ambos emprestados pelo Palmeiras.

Depois de na época passada o Santa Clara ter tido quatro treinadores e várias mudanças na estrutura, o diretor do clube Clemente Ventura destacou, em declarações à agência Lusa no arranque da pré-época, que é preciso “corrigir erros” e garantir “estabilidade ao grupo de trabalho”.

“O objetivo é consolidar e estabilizar a equipa na I Liga. Isso é sempre o mais importante. Vamos com as bases da época”, afirmou então o dirigente no arranque dos trabalhos, insistindo na importância de alcançar a permanência o mais “rápido possível”.

A 14 de julho, já com a pré-época a decorrer e tal como aconteceu em 2021, foram anunciadas mudanças na SAD açoriana, que passou a ser detida pelo empresário e ex-vice-presidente do Cruzeiro do Brasil Bruno Vicintin, que substituiu Ismail Uzun na liderança da sociedade anónima, cargo que ocupava desde agosto de 2021.

Desde que voltou ao principal escalão do futebol nacional, o Santa Clara tem conseguido ficar sempre entre os 10 primeiros classificados: 10º. em 2018/19, nono em 2019/20, sexto em 2020/21 e sétimo em 2021/22.

Para a estreia na edição 2022/23 da I Liga de futebol, o Santa Clara vai receber o recém-promovido Casa Pia, às 14:30 locais (15:30 no continente) de domingo, no estádio de São Miguel, em Ponta Delgada, nos Açores.

Pub