Rui Cordeiro, Presidente do Clube Desportivo o Santa Clara
Pub

No dia em que a equipa parte para a Macedónia da Norte, o dirigente realizou, em declarações à agência Lusa, a antevisão da presença europeia do Santa Clara, marcada para quinta-feira, com o encontro diante do Shkupi para a Liga Conferência Europa.

“Acredito, sinceramente, que temos todas as condições para passar esta eliminatória e para poder encarar qualquer adversário olhos nos olhos. Somos feitos de fibra e de alma açoriana e estamos preparados para todas as batalhas que tenhamos de enfrentar”, declarou.

Rui Cordeiro avançou estar confiante na “inteligência” da equipa técnica e disse esperar que os jogadores “desfrutem do momento, cientes da responsabilidade” de “representar os Açores na Europa”.

“Para já, o Santa Clara pode e deve fazer dois bons jogos diante do Shkupi, uma equipa com muita qualidade e que, tal como nós, vai querer passar à próxima fase da prova. Depois, tudo aquilo que vier por acréscimo, será um bónus”, apontou.

Pub

Na época 2020/21, o Santa Clara alcançou o sexto lugar da I Liga de futebol, alcançando pela primeira vez os lugares de acesso às competições europeias, apesar de a formação açoriana ter participado em 2002 na Taça Intertoto por convite.

“Esta é, efetivamente, a primeira vez em que o Santa Clara atinge este patamar fruto da participação no campeonato do ano anterior, mas, acima de tudo, é fruto de um trabalho consolidado”, afirmou

E acrescentou: “É um sentimento de enorme satisfação e orgulho. Até agora, tivemos o Santa Clara a representar a região dos Açores no país. A partir de quinta-feira, teremos o Santa Clara a representar uma região na Europa”.

Rui Cordeiro disse ficar “estupefacto” quando encara o “caminho” da equipa açoriana nos últimos anos: “Sou o presidente mais orgulhoso do futebol português”.

Questionado sobre se a presença europeia poderá ter consequências negativas para a sustentabilidade do clube na I Liga, Rui Cordeiro afirmou que não se trata de um “passo demasiado grande” para o Santa Clara.

Cordeiro salientou que a equipa não está em “bicos de pés”, nem está “aburguesada”, referindo que “nunca houve deslumbramentos” no conjunto açoriano, frisando que o objetivo para a época 2021/22 é “invariavelmente a manutenção” no primeiro escalão.

“O nosso segredo sempre foi a humildade, a capacidade de trabalho e a capacidade de adaptação às adversidades. A receita é para se manter. Estamos alerta e temos em mente os casos dos clubes que se apuraram para a Europa e depois desceram. Mantendo a mesma postura que nos guiou até aqui, isto não vai acontecer”, concluiu.

A época oficial do Santa Clara começa com a segunda pré-eliminatória da Liga Conferência Europa, na qual os açorianos irão defrontar o os macedónios do Shkupi, em 22 e 29 de julho, com primeiro jogo em Skopje.

Caso se apure, o Santa Clara enfrentará Olimpija Ljubljana ou Birkirkara na fase seguinte da nova prova europeia, ditou o sorteio realizado na segunda-feira em Nyon (Suíça).

Pub