Rui Cordeiro, Presidente do Clube Desportivo o Santa Clara
Pub

O Santa Clara doou três monitores cardíacos aos hospitais dos Açores no valor de 10 mil euros, tratando-se de “um contributo à região” face à pandemia da covid-19, disse hoje o clube da I liga de futebol.

O Santa Clara doou três monitores cardíacos aos hospitais dos Açores no valor de 10 mil euros, tratando-se de “um contributo à região” face à pandemia da covid-19, disse hoje o clube da I liga de futebol.

“Nesta altura em que os recursos são limitados face às proporções que a pandemia da covid-19 está a atingir, achámos que era imperativo deixarmos o nosso contributo à região”, avançou à agência Lusa o administrador da SAD da formação açoriana Diogo Boa Alma.

Os três monitores custaram cerca de 10 mil euros, tendo sido doados após um “levantamento efetuado junta das autoridades de saúde da região”.

“Foi-nos transmitido que eram os equipamentos que estavam em menor número nos três hospitais da região. Felizmente, com ajuda de outras empresas da região, conseguiu-se colmatar a questão dos ventiladores. Eram necessários outros equipamentos”, assinalou Boa Alma.

O Santa Clara destacou que, além da doação dos monitores, o clube continua a “providenciar refeições” à equipa médica do Centro de Saúde de Ponta Delgada e a algumas Instituições de Solidariedade Social da ilha de São Miguel.

Numa altura em que os campeonatos profissionais estão suspensos devido à pandemia da covid-19, Diogo Boa Alma avançou que a equipa encontra-se “muito focada” para se manter preparada caso as competições sejam retomadas.

“Os treinos voltaram a ter um caráter coletivo e passaram a ser alvos de monitorização por parte da equipa técnica, de forma a que não se percam as rotinas de trabalho existentes antes da propagação da covid-19”, afirmou.

No dia 12 deste mês, a Liga Portuguesa de Futebol Profissional deliberou a suspensão do principal campeonato português devido à pandemia da covid-19, à semelhança do que aconteceu em outras ligas europeias e nas diferentes modalidades.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou cerca de 540 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram perto de 25 mil. Dos casos de infeção, pelo menos 112.200 são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Em Portugal, registaram-se 76 mortes e 4.268 infeções confirmadas, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde.

Dos infetados, 354 estão internados, 71 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 43 doentes que já recuperaram. Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 02 de março, encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de 19 de março e até às 23:59 de 02 de abril.

Até à data, foram detetados nos Açores 25 casos positivos, sendo seis na ilha Terceira, três no Faial, sete em São Jorge, seis em São Miguel e três no Pico.

Pub