Rússia rejeita ultimato de países europeus ao Presidente Nicolás Maduro

Sergei Lavrov

A Rússia rejeitou hoje o ultimato dado pelos países europeus ao Presidente da Venezuela para que convoque eleições e disse que apoiará a iniciativa de mediação de México e Uruguai para a solução da crise na Venezuela.

“Continuaremos a defender o direito internacional, apoiando as iniciativas que forneceram alguns países latino-americanos, como México e Uruguai, que apontam a criação de condições para um diálogo nacional envolvendo todas as forças políticas na Venezuela”, disse o ministro dos Negócios Estrangeiros russo, Sergei Lavrov, durante uma visita a Biskek.

O chefe da diplomacia russa também comentou a declaração do Presidente norte-americano – que no domingo disse que o envio de tropas para a Venezuela é “uma opção”-, referindo que as palavras de Donald Trump são um “ataque” aos próprios fundamentos do direito internacional.