Pub

No Allianz Arena, em Munique, em encontro da segunda jornada do Grupo F do Euro2020, o ‘capitão’ luso, de 36 anos, apontou o seu primeiro golo à ‘mannschaft’, à quinta tentativa, num tento que não evitou uma amarga derrota por 4-2.

Ainda assim, Ronaldo passou a contar 19 golos em fases finais de grandes competições, ao somar o 12.º em Europeus – já mais três do que o segundo da tabela, o francês Michel Platini -, aos quais junta sete em Mundiais.

Em Europeus, o avançado luso, que somou hoje o 107.º golo por Portugal, em 177 jogos, marcou dois em 2004, um em 2008, três em 2012, três em 2016 e já três em 2021 e, em Mundiais, logrou um em 2006, um em 2010, um em 2014 e quatro em 2018.

Por seu lado, Miroslav Klose ‘privilegia’ os Mundiais, sendo mesmo o melhor marcador da história da competição, com 16 golos, entre 2002 e 2014, mais um do que o Ronaldo ‘original’, o brasileiro, que se ficou pelos 15.

Pub

O ex-futebolista germânico, agora com 43 anos, logrou ainda três golos em Europeus, dois em 2008 e um em 2012.

No terceiro posto do ‘ranking’, atrás de Klose e Ronaldo, segue outro avançado germânico, o ‘panzer’ Gerd Müller, com um total de 18 tentos, 14 em Mundiais, sendo que foi o ‘rei’ dos marcadores em 1970, e quatro em Europeus.

O ‘top 5’ é complementado por Jürgen Klinsmann, outro categorizado avançado alemão, com 16 golos, e pelo francês Michel Platini, que somou cinco tentos em Mundiais e nove no Europeu de 1984, para um total de 14.

Pub