Rio acusa procuradora-geral da República de “pressão inaceitável” sobre parlamento

O presidente do PSD, Rui Rio, acusa a procuradora-geral da República, Lucília Gago, de fazer uma pressão inaceitável sobre a Assembleia da República para impedir alterações na composição do Conselho Superior do Ministério Público(CSMP).

“A pressão da Senhora Procuradora Geral da República para tentar condicionar um Parlamento livre e democraticamente eleito é inaceitável. O que, por aí, não se diria se fosse ao contrário: por exemplo, o Presidente da AR a pressionar a PGR para arquivar um dado processo”, escreveu Rui Rio numa publicação colocada hoje na sua conta da rede social Twitter.

O líder social-democrata comentava declarações de Lucília Gago, na segunda-feira, em Coimbra, sobre a eventual alteração da composição do CSMM preconizada pela atual direção do PSD, designadamente o aumento do número de membros designados pelo parlamento e pelo Presidente da República.

Partilha