Ribeira Grande mantém aposta em eventos geradores de fortes dinâmicas

O município da Ribeira Grande vai manter, em 2018, a aposta em eventos “diferenciadores e geradores de fortes dinâmicas que contribuem para o desenvolvimento da economia local e que atraem cada vez mais visitantes à cidade e ao concelho”, anunciou Alexandre Gaudêncio.

Para além disso, “a autarquia não se demarca da organização dos eventos âncora que são já uma tradição na Ribeira Grande”, acrescentou o presidente da edilidade, como são os casos da Festa da Flor, as marchas e Cavalhadas de São Pedro ou a Feira Quinhentista.

O calendário de eventos para o ano em curso reserva algumas novidades, a começar pela realização do “iN Ribeira Grande”, uma extensão do “iNstantes – Festival de Fotografia de Avintes”, evento que se estende pela primeira vez para além das fronteiras do município de Vila Nova de Gaia com o intuito de levar mais longe a paixão pela fotografia e aproximar fotógrafos radicados em diferentes zonas do país.

Antes, durante o mês de março, decorre mais uma edição do MOVE, festival de artes performativas que promete animar a cidade na época baixa. Música, dança e workshop’s são alguns dos atrativos do MOVE.

A entrada na primavera é celebrada, como habitualmente, com a Festa da Flor, a que se seguirão eventos que já dispensam apresentações, como são os casos das marchas de São Pedro, Cavalhadas de São Pedro, Festa do Comércio, Feira Quinhentista, Festival RFM ou o Monte Verde Festival.

Outra novidade, a realizar entre o final de julho e o início de agosto, é o Encontro Europeu de Malabarismo, evento que vai reunir cerca de dois mil malabaristas de todo o mundo. “É a primeira vez que este evento chega a Portugal e a porta de entrada será pela Ribeira Grande, cidade que não perdeu a oportunidade de receber milhares de malabaristas”, destacou Alexandre Gaudêncio.

A antecipação da divulgação dos eventos previstos para 2018 tem o propósito de “funcionar como agenda para que as pessoas possam programar com antecedência as suas férias, na medida em que temos recebido muitos contatos por parte de emigrantes que querem saber quando se realizam os principais eventos”, explicou o presidente da Câmara da Ribeira Grande.

Alexandre Gaudêncio recordou que “também ao nível de Portugal continental temos sido contatados por largas dezenas de pessoas que procuram mais informações sobre a Ribeira Grande, pelo que fazia todo o sentido divulgar com a máxima brevidade o que vamos ter ao longo do ano.”

O calendário de eventos, vincou o autarca, “foi desenvolvido para manter as dinâmicas que vimos colocando na Ribeira Grande, nomeadamente a forte afluência de turistas ao concelho. É a pensar na projeção pretendida que iremos voltar a marcar presença na BTL – Bolsa de Turismo de Lisboa”, que se realiza de 28 de fevereiro a 4 de março próximo.