Pub

O candidato do PS/Açores à presidência da Câmara Municipal de Ponta Delgada, André Viveiros, considerou no domingo que os resultados eleitorais “ficaram aquém” das suas expetativas.

“Como sabem, os resultados ficaram aquém das nossas expetativas, que eram legitimas pelo trabalho desenvolvido, esperando-se um melhor resultado, mas as coisas em democracia são assim. É a vontade do povo que é determinante”, afirmou o candidato, na reação aos resultados eleitorais, que conduziram o social-democrata Pedro de Nascimento Cabral à presidência da Câmara Municipal de Ponta Delgada, na ilha de São Miguel, nos Açores.

André Viveiros afirmou que pretende desenvolver uma oposição “naturalmente construtiva”, esperando um “entendimento nas matérias essenciais que vão dizer respeito ao bem estar da população do concelho de Ponta Delgada”.

O PSD venceu as eleições autárquicas de domingo, em Ponta Delgada, quando estão apurados os resultados em 24 freguesias, segundo os dados do Ministério da Administração Interna.

Depois do PSD, com 48,68%, o segundo mais votado é o PS, com 37,33%, e o terceiro é o BE, com 2,78% dos votos.

No domingo, mais de 9,3 milhões de eleitores (9.323.688 cidadãos inscritos) estavam inscritos para escolher em os órgãos autárquicos dos 308 municípios de Portugal.

Foram eleitos os presidentes da Câmara e da Assembleia Municipal dos 308 municípios do país e os 3.091 presidentes e executivos das Juntas de Freguesia (na ilha do Corvo, nos Açores, o concelho com menos eleitores, o executivo municipal desempenha também as competências atribuídas à freguesia).

Pub