Pub

O Presidente da Câmara Municipal de Ponta Delgada inaugurou, ontem, o Núcleo Bartolomeu de Quental da Biblioteca Municipal de Ponta Delgada e o  Auditório/Sala de Exposições do Centro Cultural de Fenais da Luz.

José Manuel Bolieiro, na ocasião, realçou a importância do renovado equipamento de atividade e fruição pública para os Fenais da Luz, uma freguesia rural do concelho de Ponta Delgada com uma “forte dinâmica cultural e de participação”. “O Centro Cultural de Fenais da Luz é um espaço de encontro cultural e intergeracional”, afirmou.

O edil acrescentou que “o poder de proximidade é mesmo o poder local” e reafirmou a sua aposta na descentralização cultural.

O Centro Cultural de Fenais da Luz foi criado com o intuito de promover, divulgar e valorizar o património e a cultura; fomentar um novo olhar para os legados culturais; fomentar a criação de novos públicos;  e criar hábitos culturais na comunidade.

No âmbito da política de descentralização das atividades culturais do Município, o espaço foi  agora alvo de uma profunda remodelação.

O rés do chão vai continuar a receber o Posto de rede para Internet e Sala da Cidadania, destinada ao Centro de Idosos e, de momento, ao curso de costura. Foi, ainda, criada uma sala para reuniões que pode ser utilizada por qualquer personalidade ou entidade da freguesia.

O 1.º andar foi dotado de uma biblioteca com mais de três mil livros e um auditório/sala de exposições com capacidade para mais de 50 lugares sentados. Dispõe, também, de uma sala de leitura/estudo, mais reservada.

Ademais, vai passar a dispor de um plano anual de atividades culturais, elaborado com recurso a vários contributos. Para além do Município, através da Unidade Orgânica de Património Cultural, vai envolver a Junta de Freguesia de Fenais de Luz e outros parceiros públicos e privados.

O Presidente do maior município dos Açores congratulou-se com o envolvimento dos eleitos e das forças vivas dos Fenais da Luz, preservando e valorizando a sua História, o seu património e as suas gentes.

Exemplo disso foi o empenho de diversas personalidades e entidades da freguesia na regeneração do edifício, central e que estava em ruína e degradado, que deu lugar ao moderno Centro Cultural.

“O próprio nome da extensão da Biblioteca Municipal – Núcleo Bartolomeu de Quental – tem mérito da Assembleia de Freguesia e faz honra ao nome, prestigio e legado do padre e escritor natural dos Fenais da Luz”, reconheceu Bolieiro.

O edil, acompanhado pela vereadora da Cultura, Maria José Duarte, expressou a sua satisfação por, em conjunto com a Junta, Assembleia e forças  vivas dos Fenais da Luz, ter sido possível a valorização do edifício e das atividades desenvolvidas.

O Presidente da Junta de Freguesia dos Fenais da Luz, Victor Almeida, na sua intervenção, dirigiu uma palavra de reconhecimento à Câmara Municipal de Ponta Delgada e ao Presidente do Município por ter dotado a freguesia de um equipamento coletivo “digno e de cultura” e que “faz-nos ser mais contemporâneos”.

A cerimónia inaugural foi iniciada com uma visita guiada às instalações do Centro Cultural de Fenais da Luz, conduzida por José de Mello, Dirigente da Unidade Orgânica de Património Cultural do Município.

Após as intervenções dos presidentes da Junta de Freguesia e da Câmara Municipal, teve lugar um momento musical com o Quarteto da Banda Nossa Senhora da Luz.

O Centro Cultural de Fenais da Luz é um equipamento cultural da Câmara Municipal de Ponta Delgada, com localização na freguesia de Fenais da Luz, uma das localidades rurais do concelho de Ponta Delgada, vocacionado para a realização de exposições temporárias, conferências e colóquios, lançamentos de livros, entre outros eventos.

Pub