Relatório do Tribunal de Contas confirma o valor pago pelo Governo no capital da SINAGA

“Na ânsia de atacar o Governo dos Açores o PSD não se importa com o facto de denegrir empresas centenárias dos Açores”, lamenta José Ávila. O deputado do Grupo Parlamentar do PS/Açores critica as mais recentes declarações do deputado social-democrata, António Viveiros, sobre a SINAGA e sobre a Melo Abreu.

José Ávila, realça que o relatório do Tribunal de Contas, referido pelo PSD, vem é confirmar e concluir que o valor pago pelo Governo dos Açores, através da empresa pública Ilhas de Valor, pelo capital social da SINAGA, afinal correspondeu à verdade e ao que sempre foi dito pelos responsáveis públicos.

“O preço de 800 mil euros pago pela aquisição da parte representativa de 51% do capital da SINAGA, S.A., conteve-se no intervalo de valores das avaliações efetuadas para o efeito”, lê-se no Relatório. “Assinalamos ainda a postura do Governo Regional dos Açores, que já indicou que acatou as recomendações do Tribunal de Contas, de forma a manter a transparência e a garantir o cumprimento dos procedimentos legais”, acrescentou o deputado, coordenador do PS/Açores na Comissão de Economia.

José Ávila considera lamentável “a posição do PSD/Açores, que se manifesta, frontalmente, contra o investimento realizado pelo Governo em empresas regionais históricas e estratégicas como a SINAGA e a Melo Abreu e, por conseguinte, contra a manutenção dos respetivos postos de trabalho”.

O deputado do PS/Açores considera que esta postura dos social-democratas confirma “que aquele que se apelida de defensor das empresas – o PSD -, afinal pretendia que o Governo deixasse a SINAGA e a Melo Abreu entrar em insolvência, o que significaria o desaparecimento de marcas regionais emblemáticas e importantes na economia, mas mais importante, deixar os trabalhadores e várias famílias no desemprego e à sua mercê”.