Pub

O PSD desafiou hoje o primeiro-ministro a substituir a ministra da Saúde por “incapacidade de gestão e de promover reformas no SNS”, com António Costa a responder que assume a responsabilidade política por tudo o que ocorre no seu Governo.

No primeiro debate sobre política geral da legislatura, a intervenção do líder parlamentar do PSD, Paulo Mota Pinto, centrou-se na saúde e nos encerramentos de várias urgências de obstetrícia nos últimos dias.

“Considera aceitáveis estas falhas de cobertura como se fosse um serviço de saúde de país do terceiro mundo? Assume a responsabilidade por essas deficiências?”, perguntou Paulo Mota Pinto.

“Obviamente que não considero aceitáveis estas falhas de serviço”, respondeu António Costa.

Ao desafio para substituir Marta Temido na pasta, Costa respondeu que “a responsabilidade política por tudo o que ocorre no Governo é obviamente do primeiro-ministro”.

“Respeito a opinião de todos, dos que nunca foram membros do Governo e dos que foram. Até prova em contrário, só há uma pessoa que escolhe os membros do Governo e neste momento sou eu, e eu assumo a responsabilidade por tudo o que fazem os membros do Governo que escolhi”, disse.

Pub