Pub

O deputado do PSD/Açores Joaquim Machado destacou o apoio à Universidade dos Açores pelo Governo da Coligação (PSD, CDS/PP e PPM) para a abertura de cursos de mestrado em ensino, com vista a colmatar a escassez de docentes nas escolas da Região.

O deputado do PSD/Açores Joaquim Machado elogiou o apoio à Universidade dos Açores pelo Governo da Coligação (PSD, CDS/PP e PPM), com vista a colmatar a escassez de docentes nas escolas da Região.

O parlamentar social-democrata falava na sequência do anúncio do Conselho de Governo que contempla um apoio de cerca de 100 mil euros para a abertura de cinco cursos de mestrado em ensino, na Universidade dos Açores.

Joaquim Machado lembrou que “a carência de docentes a que se assiste atualmente, decorre da aposentação de mais de 320 professores, por limite de idade. Situação que o Partido Socialista não acautelou na devida altura”, apontou.

“Apesar da dificuldade de recrutamento de docentes para diversos grupos disciplinares, atualmente a Região tem mais 170 professores em funções letivas, do que no último ano escolar da responsabilidade do PS, embora se verifique uma progressiva diminuição de alunos, fruto da baixa natalidade”, afirmou o parlamentar social-democrata.

Num espaço de menos de dois anos, foram materializadas diversas medidas com o objetivo de dar resposta às maiores dificuldades ao nível do ensino, salvaguardou o deputado do PSD/Açores, que enumerou as políticas implementadas pelo atual Executivo açoriano.

Desde a bolsa para a frequência de mestrado para ensino, correspondente a mais de 460 euros mensais, Joaquim Machado destacou a atratividade da carreira por via de uma maior estabilidade profissional através da criação de quadro de ilha. “Isto a par do pagamento da compensação pela caducidade dos contratos a termo certo, sempre negado pelos governos socialistas”, realçou.

Entretanto, desde 2021, “mais de 400 professores ingressaram nos quadros da Região e estão a ser preparados novos incentivos na revisão do Estatuto da Carreira Docente”, indicou o parlamentar social-democrata.

Por fim, Joaquim Machado enalteceu “a redução do número de alunos por turma, proporcionando um ensino mais individualizado, tendo em vista o sucesso educativo”.

Pub