PSD acusa Governo de deixar saúde ao “Deus-dará”, Costa questiona estado de nervos do partido

O líder parlamentar do PSD acusou hoje o Governo de deixar a saúde dos portugueses aos “Deus-dará”, com o primeiro-ministro a questionar o estado de saúde interna dos sociais-democratas, que considerou terem os nervos “à flor da pele”.

No debate quinzenal com António Costa, Fernando Negrão voltou a questionar o primeiro-ministro sobre atrasos em marcações de consultas e sobre o aumento da dívida do Serviço Nacional de Saúde.

“Estão a deixar a saúde dos portugueses aos Deus-dará”, acusou.

Na resposta, o primeiro-ministro admitiu que “é mau haver dívida”, mas salientou que tal significa despesa realizada com o setor da saúde e que a dívida diminuiu cerca de 40% em 2018.

Perante grande vozearia da bancada do PSD, António Costa fez uma referência implícita à situação conturbada no PSD, que hoje deverá ver o antigo líder parlamentar Luís Montenegro desafiar o presidente Rui Rio para convocar diretas antecipadas.

“Mas estão tão nervosos hoje, porque é que será? Estão mesmo com um problema de saúde, à flor da pele”, ironizou o primeiro-ministro, comentário que não mereceu resposta de Negrão.