“O doutor Paulo Rangel já foi anunciado para cabeça de lista. Não ficaria nada mal se o doutor João Bosco [Mota Amaral], viesse logo a seguir, em segundo lugar, porque é uma pessoa que merece esse respeito e essa consideração”, frisou o líder dos sociais-democratas açorianos, em declarações aos jornalistas, à entrada para a reunião da comissão política regional do PSD, realizada na ilha do Faial.

Alexandre Gaudêncio recordou que Mota Amaral, antigo presidente do Governo dos Açores e antigo presidente da Assembleia da República, é um candidato que “dispensa apresentações”, por possuir “um curriculum que fala por si”, que considera ser mais do que suficiente para ajudar o PSD a ganhar as eleições para o Parlamento Europeu, tanto a nível regional, como a nível nacional.

“Temos tudo para ganhar as eleições”, insistiu Alexandre Gaudêncio, recordando que as Europeias serão o “primeiro teste” da nova Comissão Política Regional, eleita em setembro de 2018.

Recorde-se que na semana passada, a comissão política regional do PSD/Açores tinha indicado Mota Amaral, 75 anos, como candidato pela região às europeias de maio, nome que foi agora ratificado na reunião desta sexta-feira.

Nas europeias de 2014, a candidata do PSD pelos Açores, Sofia Ribeiro, ficou em terceiro lugar na lista nacional dos sociais-democratas, também encabeçada por Paulo Rangel.