PUB

O PSD/Açores afirmou hoje que o PS “tenta disfarçar a incompetência” sobre o empreendimento ‘Foros do Solmar’, em Vila Franca do Campo, “ao culpar o Governo Regional” por um processo que o executivo socialista “deixou sem condições de avançar”.

“Não há outra forma de explicar as coisas, porquanto o PS mente no seu comunicado, assim como o último governo açoriano socialista mentiu sobre todo aquele processo, que o atual executivo herdou, se propôs a resolver e já resolveu”, sublinha a social-democrata Sabrina Furtado, citada num comunicado do partido.

O vice-presidente do Governo Regional (PSD/CDS-PP/PPM), Artur Lima, revelou esta semana que o executivo se prepara para lançar o concurso para a empreitada do empreendimento, na ilha de São Miguel, permitindo disponibilizar 23 habitações para arrendamento com opção de compra.

PUB

O governante destacou ainda, citado numa nota, que foi por decisão do atual executivo que se antecipou a aquisição do empreendimento junto de uma instituição bancária pelo valor de cerca de 1,06 milhões de euros, “pago numa prestação única”.

A construção no edifício, localizado na freguesia de São Pedro, em Vila Franca do Campo, foi interrompida na fase de tosco.

Num comunicado emitido quarta-feira, o PS/Açores responsabilizou o Governo Regional por o empreendimento estar “parado há dois anos”, tendo acrescentado que, “contrariamente” ao que afirmou o vice-presidente do Governo Regional, Artur Lima, este empreendimento de 23 apartamentos inacabados “foi adquirido, em 2020, pelo Governo dos Açores, da responsabilidade do PS, na modalidade de ‘leasing’ habitacional”.

Hoje, a deputada do PSD/Açores Sabrina Furtado, citada numa nota de imprensa, refere que o PS “tenta disfarçar a sua incompetência” sobre o empreendimento habitacional ‘Foros do Solmar’, “ao culpar o Governo Regional” por um processo que o executivo socialista “deixou sem condições de avançar”.

A parlamentar sustenta que “os socialistas enganaram as pessoas, a três meses das eleições, em 2020, quando a então secretária Regional da Solidariedade Social, Andreia Cardoso, foi a Vila Franca do Campo dizer que o empreendimento era mesmo para se fazer, e que as obras iam começar em agosto daquele ano”.

A então governante “esteve no local a dizer que o governo do PS tinha comprado o empreendimento, o que é falso, até porque o mesmo nem estava licenciado, à boa maneira socialista, não possuindo sequer o visto do Tribunal de Contas”, aponta ainda.

Para o PSD/Açores, “o PS, ao invés de agora fazer comunicados a mentir às pessoas, devia ter seguido o exemplo da Câmara Municipal de Vila Franca do Campo, que cooperou com o Governo Regional, no que às suas competências disse respeito, nos trâmites normais”.

“O Governo do PS não comprou o imóvel. Foi o Governo da coligação (PSD, CDS-PP e PPM) que o fez, como se comprova pela assinatura da escritura, no dia 21 de janeiro de 2022. Foi este Governo que tratou dos projetos de arquiteturas e especialidades. E foi este Governo que tratou do processo de licenciamento”, detalha a parlamentar.

Sabrina Furtado considera que “é simplesmente incrível a ligeireza com que órgãos próprios de um partido político – no caso o PS – tentam reescrever a verdade, utilizando mentiras básicas e argumentos falsos, que facilmente se podem rebater e esclarecer”.

“Uma atitude lamentável, que só demonstra a incapacidade que do PS para se apresentar como alternativa aos açorianos”, vinca.

Pub