Pub

Num requerimento assinado pelo deputado do PS eleito pelo Corvo, Lubélio Mendonça, lembra que a proteção da costa da falésia adjacente à Vila do Corvo, um “projeto deixado pelo executivo anterior, que já esteve inclusivamente contemplado no Plano de 2021” como o “maior investimento para a ilha do Corvo” para o ano passado.

Recordando que as “alterações climáticas são um fenómeno cada vez mais evidente”, os deputados do PS querem também saber quais os procedimentos adotados pelo Executivo de José Manuel Bolieiro para que a obra possa arrancar e “qual a data concreta para a qual se estima o arranque das obras de execução desta empreitada”.

De acordo com o regime de requerimentos em vigor, aprovado no parlamento regional, o Governo dispõe agora de 30 dias para responder às preocupações levantadas pelos deputados do PS, para a ilha do Corvo.

“Este é um atraso como inaceitável, ainda para mais quando tudo indicia que muito dificilmente este investimento virá a ser executado em 2022”, alertou o deputado do PS, Lubélio Mendonça.

Pub