PS/Congresso: Uma homenagem emotiva e musical a Mário Soares

O 22.º congresso do PS abriu hoje, na Batalha (Leiria), com uma homenagem, emotiva, a Mário Soares, onde se ouviu o som da voz do fundador e do hino da sua candidatura presidencial de 1985.

O congresso começou cerca das 20:00 com imagens do líder histórico, durante a candidatura de Humberto Delgado, de Mário Soares, a encher o ecrã vídeo no palco do pavilhão da Exposalão.

No primeiro congresso após a sua morte, em 2017, os socialistas renderam homenagem ao fundador, sendo exibidas, em filme, a preto e branco, imagens do regresso de Soares após o 25 de Abril de 1974.

Ouviu-se a sua voz quando, na década de 70, prometia para Portugal um regime socialista “em liberdade” e também surgiu a imagem da mulher, Maria Barroso, também ela fundadora do partido, a lembrar, emocionada, a partida do marido para o exílio, em São Tomé, ainda durante a ditadura.

O nome de todos os fundadores do Partido Socialista, fundado, em 1973, em Bad Munstereifel, na antiga República Federal da Alemanha, foi dito num vídeo que foi exibido no ecrã gigante do palco do congresso, sob as palmas dos delegados.

Do 25 de Abril, onde se recordou Soares ao lado de Álvaro Cunhal, líder histórico do PCP, passando pelos tempos da Revolução das Cravos, ao Verão Quente de 1975, quando rompeu com os comunistas.

Já de cabelos brancos, apareceu o líder histórico dos socialistas no dia de adesão de Portugal, ao som de “Portugal na CEE”, dos GNR, e, já em 1985, foi recordado o ‘slogan’ “Soares é Fixe”.

O vídeo terminou, quarenta minutos depois, com a frase “Obrigado, Mário Soares”, depois de se ver a homenagem feita por António Costa, já então primeiro-ministro.

Ainda em jeito de homenagem, surgiu um vídeo sobre os 45 anos do PS e, ao longo de quase cinco minutos, apareceram as fotos de figuras históricas do PS, como António Arnaut, que morreu esta semana, muito ovacionado, e ex-secretários-gerais como Jorge Sampaio e António Guterres, mas também António José Seguro e José Sócrates, que este mês se desfiliou do PS.

Antes de discursar no palco, pelas 20:45, Costa foi cumprimentar João Soares, o filho do ex-Presidente da República, que levou ao palco para receber uma salva de palmas dos delegados reunidos na Batalha.

Notícias relacionadas