PS apoia todas as iniciativas que promovam consenso em torno da descontaminação efetiva na Terceira

O Grupo Parlamentar do PS/A apoia todas as iniciativas, regionais e nacionais, que promovam o consenso em torno da questão da descontaminação dos solos e aquíferos na Ilha Terceira e, nesse sentido, votou favoravelmente o Projeto de Resolução do CDS-PP, debatido esta quarta-feira, na Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores.

No entanto, como deixou bem claro Francisco Coelho, os deputados do PS Açores não acompanham propostas, como a que foi apresentada pelo PSD/A, que “têm mais interesse nas tricas políticas, nos ganhos partidários e no passado, do que em soluções futuras”. O deputado socialista falava à margem do debate parlamentar.

Francisco Coelho condenou os social-democratas pela tentativa de apagar um período da história, ou seja, de apagar a sua responsabilidade em todo este processo: “Este projeto resolutivo, quer nos seus considerandos quer nos seus pontos resolutivos, em muitos deles não consegue resistir à tentação de, por um lado selecionar a história e de ter uma visão parcial e partidária da realidade – Se bem reparar desde logo no início do preâmbulo, dá-se aqui um salto conveniente de 2008 para 2016. Todo o texto vai no sentido da crítica apenas e só ao Governo da República do PS”.

Para o Grupo Parlamentar do PS Açores, não há qualquer dúvida sobre quem são os responsáveis pela descontaminação necessária: “É, em primeiro lugar, a presença norte-americana, pelas suas ações omissões ao longo do tempo, e é, em segundo lugar, o Estado Português”.

Já a proposta dos centristas vem, como defendeu Francisco Coelho, ao encontro da postura, tanto a nível regional como nacional, que promove consensos, para “que sejam tomadas medidas efetivas, mais intensas, mais céleres e mais diligentes no sentido da completa descontaminação dos solos e aquíferos da Praia da Vitória e da Ilha Terceira”.

Notícias relacionadas