PUB

O PS denunciou hoje a “degradação progressiva da gestão” do Serviço Regional de Saúde (SRS) dos Açores, pedindo explicações ao Governo Regional (PSD/CDS-PP/PPM) sobre o cancelamento de 3.160 cirurgias até outubro.

Em comunicado, o deputado socialista no parlamento açoriano Tiago Lopes destaca, citando dados publicados pelo executivo açoriano, que foram canceladas 3.468 cirurgias em 2021, um número “nunca antes visto no SRS”.

O deputado do PS/Açores mostra-se preocupado com o “facto de este ano, apenas até outubro, já terem sido canceladas 3.160 cirurgias” na região.

PUB

“Este elevado número de cancelamentos nos últimos dois anos, continua, até ao momento, por explicar”, declarou Tiago Lopes, citado na nota de imprensa.

O PS avança que questionou o Governo dos Açores através de requerimento submetido na Assembleia Regional sobre o aumento do cancelamento de cirurgias, criticando os que aconteceram no Hospital do Santo Espírito da Ilha Terceira, “alegadamente por falta de material cirúrgico”.

“O PS/Açores tem vindo a questionar e a sinalizar aspetos que dão conta da degradação progressiva da gestão do SRS e que, preocupantemente, estão a ter impactos muito significativos na prestação de cuidados de saúde aos açorianos”, alerta o maior partido da oposição.

Tiago Lopes criticou ainda o executivo açoriano por “desvalorizar factos indesmentíveis”, considerando que os açorianos “têm direito a respostas quando aquilo que está em causa é o acesso a cuidados de saúde fundamentais”.

O Governo dos Açores, de coligação PSD/CDS-PP/PPM, é liderado pelo social-democrata José Manuel Bolieiro, e é suportado no parlamento regional pelos partidos do executivo, pela IL, Chega e deputado independente (ex-Chega).

Pub