Pub

Segundo indicação dada à agência Lusa por fonte partidária, a agenda da reunião inclui também a análise aos resultados das eleições legislativas regionais, ocorridas em outubro, que os socialistas venceram, mas sem maioria absoluta, o que permitiu que PSD, CDS-PP e PPM formassem governo, com o apoio parlamentar do Chega e da Iniciativa Liberal.

O PS, que geriu os destinos da região durante 24 anos consecutivos, 20 dos quais com maioria absoluta, está agora na condição de partido da oposição, embora seja o maior grupo parlamentar na Assembleia Legislativa dos Açores, com 25 deputados.

Vasco Cordeiro, líder parlamentar socialista, continua a ser também o líder do PS/Açores e deverá recandidatar-se a um novo mandato, embora não se saiba ainda se mais algum militante irá surgir na corrida à presidência do partido no arquipélago.

Os socialistas açorianos reuniram-se, pela última vez, em congresso regional, em setembro de 2018, na Praia da Vitória, ilha Terceira, e previam a realização de um novo congresso em 2020.

Contudo, a pandemia de covid-19, numa primeira fase, e a aproximação da data das eleições regionais, mais tarde, obrigaram o partido a adiar o encontro.

A Comissão Regional do PS/Açores, da qual fazem parte 30 militantes socialistas e outros 30 por inerência, pretende também marcar a data e o local do próximo congresso regional, a realizar este ano, além da data das eleições para os órgãos locais e de ilha do partido.

Segundo a mesma fonte, nem todos os militantes com assento na Comissão Regional irão deslocar-se à cidade da Horta, para a participação nesta reunião, podendo fazê-lo, mesmo assim, por videoconferência.

Há, no entanto, a possibilidade de o encontro vir a ser adiado, caso sejam implementadas na região novas restrições à deslocação de pessoas, por causa da covid-19.