Pub

A bancada do PS na Assembleia Legislativa dos Açores entende que a gratuitidade no acesso às creches seja também alargado aos jardins de infância e ao serviços de amas da região.

“Na área de apoio à infância, achamos que esta proposta de alargamento da gratuitidade das creches aos jardins de infância e serviço de amas, também seria uma medida a concretizar”, explicou Tiago Branco, deputado socialista, no final de uma visita ao jardim de Infância, “O Castelinho”, na Horta, que marcou o encerramento das jornadas do PS.

O grupo parlamentar socialista, que esteve reunido desde segunda-feira na ilha do Faial, em jornadas parlamentares a propósito das propostas de Plano e Orçamento do Governo de coligação (PSD, CDS-PP e PPM) para 2023, não quis revelar qual será o seu sentido de voto em relação aos documentos, que serão discutidos e votado no plenário da próxima semana.

Tiago Branco insistiu na necessidade de o executivo liderado pelo social-democrata José Manuel Bolieiro, reforçar os apoios às famílias e às empresas, no atual contexto de crise inflacionista, por causa do aumento substancial dos preços dos bens e serviços, que também tem afetado o arquipélago.

“No contexto difícil em que vivemos, num contexto em que as famílias se deparam com grandes dificuldades financeiras, com o aumento das taxas de juro e dos preços dos bens essenciais, achamos que o Governo deve focar a sua preocupação, no apoio direto às famílias e às empresas”, sublinhou o deputado socialista.

O PS, que governou na região durante 24 anos consecutivos, está agora na oposição, embora tenha o maior grupo parlamentar da Assembleia Legislativa dos Açores, com 25 deputados, num plenário onde a maioria apoio o governo de direita (PSD, CDS-PP e PPM), que conta com acordos com o CH, a IL e o deputado independente.

Pub