PS/A não delega autonomia em ninguém e apresenta estratégia e candidato para defender os Açores na Europa, realça José Contente

“Temos estratégia, temos pensamento e temos um candidato que é motivo de satisfação para defender os Açores, ser uma voz ativa, ter discurso e voz sobre os Açores na comunidade europeia, sem delegar a autonomia em mais ninguém”, afirmou José Contente, na interpelação que o Grupo Parlamentar do PS/Açores promoveu esta terça-feira na Sessão Plenária.

O Partido Socialista não aceita “uma espécie de delegação da autonomia regional com grupos de trabalho ou com deputados da Madeira que, ainda recentemente, nem se referiram aos Açores quando falaram nos próximos desafios europeus”, acrescentou o parlamentar.

José Contente criticou a postura do PSD que se apresenta num debate sobre a Europa com o único objetivo de atacar a política dos Governos Regionais e recordou que para além “do presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso”, também recentemente a Comissária Europeia (Dana Spinat), que esteve há pouco tempo nos Açores, elogiou a atuação do Governo Regional e também a utilização dos fundos comunitários”.

Ainda em resposta a algumas bancadas da oposição, José Contente recordou que “tem havido convergência ao nível dos Açores e da Europa” Entre 2000 e 2015, houve uma convergência real em relação à Europa de certa de 6,4 pontos percentuais, atendendo aos 15 Estados membros, ou seja, os fundadores que também apresentam maior nível de desenvolvimento.

Em relação aos investimentos feitos, José Contente defendeu que “não podemos invocar que as infraestruturas construídas para os Açores são de algum modo desaproveitadas, porque por exemplo vejamos, se nós não tivéssemos hotéis para é que queríamos tantos turistas agora?! Ou seja, as infraestruturas foram construídas com uma visão de futuro e é fundamental que continuemos a ter essa visão dos Açores, defendendo a Região na Europa”.