PUB

O presidente da Proteção Civil dos Açores pediu hoje à população do grupo Ocidental (Flores e Corvo) do arquipélago que fique em casa devido às previsões de mau tempo, em particular a agitação marítima e o vento.

“No grupo Ocidental, vamos ter agitação marítima algo severa. O alerta é laranja, mas é muito próximo do vermelho. Alerto a população para não se aproximar da orla marítima ou de locais desabrigados, onde possa haver vento forte. Fiquem em casa”, afirmou Eduardo Faria, presidente do Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores, em declarações disponibilizadas à agência Lusa.

O responsável falava a propósito da depressão Efrain que levou o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) a colocar as nove ilhas do arquipélago com vários avisos, alguns deles laranja, correspondentes a situações meteorológicas “de risco moderado a elevado”.

PUB

No grupo Central (Terceira, São Jorge, Pico, Graciosa e Faial), a “preocupação” da Proteção Civil é “a chuva forte e o vento”, pelo que a recomendação é que a população “evite locais de perigo”, de acordo com a Proteção Civil.

Também o grupo Oriental (São Miguel e Santa Maria) vai estar sob aviso laranja para “precipitação e vento forte”, indicou o responsável.

Eduardo Faria explicou que, no grupo Central, já foram feitos contactos com todos os serviços municipais de emergência e com os bombeiros “para terem equipas de reforço aos piquetes”.

“A recomendação é que as pessoas devem acondicionar objetos soltos, ter cuidado com a limpeza das vias e à volta das casas, e muita atenção junto de ribeiras ou linhas de água, pois é muito provável que transbordem”, disse.

Os cuidados devem, ainda, abranger “lençóis de água e estradas inundadas que possam ocultar perigos”.

“Se tiverem, impreterivelmente, de sair de casa, caminhem junto a edifícios ou usem objetos – por exemplo cabos de madeira – para perceber se há perigos na zona. Também há probabilidade de trovoada forte, pelo que será de ter cuidado com locais com árvores, antenas e até o uso de guarda-chuvas”, assinalou.

Entretanto, em comunicado, o capitão do Porto de Santa Cruz das Flores, determinou o encerramento a toda a navegação do Porto da Casa, na ilha do Corvo.

A Autoridade Marítima Nacional diz que, nos Açores, a agitação marítima vai ter “uma altura significativa que poderá atingir os 12 metros e uma altura máxima de 22 metros, com um período médio que pode variar entre os 14 e os 16 segundos”, sendo esperados ventos “com uma intensidade média de até 93 quilómetros por hora e rajadas até 168 quilómetros por hora”.

Para o grupo Central, o aviso laranja por causa da chuva temporariamente forte vigora a partir das 21:00 de hoje e até às 06:00 de sábado.

As cinco ilhas do grupo Central vão estar ainda sob aviso laranja devido à agitação marítima, entre as 18:00 de sábado e as 06:00 de domingo.

As previsões para o grupo Central indicam ainda a possibilidade de ocorrência de trovoada e vento a partir do final da tarde de hoje e manhã de sábado, pelo que foram emitidos avisos amarelos.

As ilhas do grupo Central vão estar igualmente sob aviso amarelo referente a agitação marítima a partir da tarde de sábado.

Para o grupo Oriental, o aviso laranja de precipitação temporariamente forte vai vigorar entre as 00:00 e as 06:00 de sábado.

Além da chuva forte, as previsões para o grupo Oriental apontam para a possibilidade de ocorrência de trovoada e agitação marítima, tendo o IPMA emitido para São Miguel e Santa Maria avisos amarelos para sábado e início de domingo.

Quanto ao grupo Ocidental, está sob avisos laranja por causa do vento, entre as 21:00 de hoje e as 03:00 de sábado, e da agitação marítima, entre as 12:00 de sábado e as 06:00 de domingo.

Flores e Corvo vão estar ainda sob aviso amarelo, por causa da precipitação por vezes forte, podendo ser acompanhada de trovoada, entre as 15:00 de hoje e as 09:00 de sábado, segundo um aviso emitido na quinta-feira pelo IPMA.

Aquelas duas ilhas vão estar também sob avisos amarelos por causa das previsões de vento e agitação marítima, a partir da tarde de hoje, uma situação meteorológica que se deverá manter até domingo.

Pub