Proposta do PSD para a Ciência leva nota negativa da Universidade dos Açores  

“Mais uma vez constatamos que o maior partido da oposição apresentou uma ideia – porque não a podemos considerar uma proposta -, para que depois outros a completassem”, acusou João Paulo Ávila, esta sexta-feira, em Ponta Delgada.

O deputado falava à margem da reunião da Comissão Permanente de Assuntos Sociais, em audição ao Reitor da Universidade dos Açores, bem como ao Secretário Regional do Mar, Ciência e Tecnologia, no âmbito do Projeto de Resolução “Criação de uma carreira de investigação científica dos Açores”, apresentado pelo Grupo Parlamentar do PSD.

“Isto só vem demonstrar mais uma vez que este novo PSD está entregue à sua sorte, não sabendo muito bem o que quer, nem o que não quer, ao apresentar propostas vazias de conteúdo sem sequer ter em conta as reais necessidades dos investigadores dos Açores”, lamentou o deputado.

João Paulo Ávila afirmou que o que “PSD pretende é criar uma carreira regional de investigação científica, quando os nossos investigadores já estão inseridos numa carreira nacional que não faz qualquer distinção. Não é uma carreira regional que dá resposta aos anseios da Ciência nos Açores”.

No âmbito da audição do Secretário Regional do Mar, Ciência e Tecnologia, o deputado salientou que o Governo dos Açores está a acompanhar a situação e, tendo em conta as áreas prioritárias da Estratégia de Investigação e Inovação para Especialização Inteligente (RIS3), “realçamos o trabalho que tem sido desenvolvido em conjunto com agentes da área na reformulação desta estratégia e numa melhor adequação às necessidades da Região”, concluiu João Paulo Ávila.