Pub

O projeto-piloto “Novos Idosos” registou 230 candidaturas, 104 em Ponta Delgada, na ilha de São Miguel, e 126 na Praia da Vitória, na ilha Terceira, anunciou hoje o vice-presidente do Governo açoriano, Artur Lima.

Citado numa nota de imprensa, Artur Lima considera a adesão ao projeto-piloto “Novos Idosos” como “muito expressiva”, adiantando que, “neste momento, as equipas técnicas locais, afetas a cada instituição, estão a apreciar as candidaturas recebidas, verificando o cumprimento dos critérios de admissão e de elegibilidade ao programa”.

Esta fase, lembra Artur Lima, que esteve hoje presente na cerimónia comemorativa do 160º aniversário do Lar D. Pedro V, que decorreu na Praia da Vitória, implica a realização de visitas ao domicílio de cada idoso” e a “produção de um relatório social”.

O projeto “Novos Idosos”, nesta fase experimental, vai ser implementado na Praia da Vitória e em Ponta Delgada, havendo 100 vagas disponíveis no ano de 2022.

Na nota, Artur Lima indica ainda que já foram transferidos 53 mil euros para cada instituição de enquadramento, os lares D. Pedro V e Luís Soares de Sousa, visando suportar, até ao final do ano, a intervenção das equipas técnicas.

Artur Lima salienta também que o executivo açoriano está a trabalhar para “alcançar um novo paradigma de bem-estar social” na região.

Segundo o governante, para além do projeto “Novos Idosos”, financiado por verbas do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), o Governo dos Açores, num ano e meio, “fez ainda mais pelos idosos dos Açores”.

“Inovámos com a simplificação do COMPAMID [Complemento para Aquisição de Medicamentos pelos Idosos] o que permitiu, desde o início deste ano, que os pensionistas açorianos possam comprar os seus medicamentos na farmácia, sem terem de adiantar o seu dinheiro”, destaca, lembrando também que o Governo Regional contratualizou com as Instituições Particulares de Solidariedade Social um “valor-padrão histórico para a resposta de lar de idosos, que passou de 1.001 euros por utente para 1.165 euros”.

O programa ‘Novos Idosos’ baseia-se na atribuição de um apoio mensal, não reembolsável, até ao montante de 948 euros, destinado a cada idoso, a que acresce o auxílio prestado por uma equipa técnica local.

O projeto piloto está orçamentado em cerca de 1,3 milhões de euros, sendo que as ilhas escolhidas são as que apresentam maiores listas de espera para acesso a lares de idosos nos Açores, havendo mais de 100 pessoas a aguardar resposta na Terceira e 250 em São Miguel, segundo o executivo açoriano.

Podem candidatar-se a este projeto-piloto idosos “com 65 ou mais anos, que beneficiem de complemento por dependência ou que se encontrem em situação análise”, nos concelhos da Praia da Vitória e Ponta Delgada.

O apoio financeiro será determinado “consoante o plano de cuidados definido pela equipa técnica local e conforme forem as necessidades manifestadas pelo idoso”.

Pub