Pub
Início Política Projeções recebidas quase em silêncio por alguns deputados do PSD

Projeções recebidas quase em silêncio por alguns deputados do PSD

Pub

As projeções dos resultados eleitorais divulgados este domingo por RTP, SIC e TVI, que apontam para a vitória do PS, foram recebidas na sala onde está a comunicação social quase em silêncio, com apenas alguns deputados presentes.

O deputado e secretário da mesa da Assembleia da República Duarte Pacheco foi um dos que assistiu à divulgação das projeções na sala da comunicação social, e questionado pelos jornalistas, considerou que os primeiros dados apontam para uma vitória do PS e para a afirmação do PSD “como principal e forte força da oposição”.

Questionado se está desiludido com a aparente derrota dos sociais-democratas, Duarte Pacheco salientou ser ainda necessário aguardar.

“Tudo pode sofrer muita evolução, quer a presença dos pequenos partidos, quer a dimensão dos grupos parlamentares, nomeadamente do PSD e do PSD”, afirmou, dizendo que pode ser precipitado “tirar grandes conclusões”.

Duarte Pacheco apontou ainda que quem dizia que o PSD “podia desaparecer, enganou-se redondamente”.

No momento em que foram divulgadas as projeções televisivas, cerca de 10 a 15 apoiantes sociais-democratas concentraram-se na parte traseira da sala de imprensa, junto aos quatro ecrãs.

Quando os números foram divulgados, fez-se silêncio e, pouco depois, deputados como Pedro Roque, líder dos Trabalhadores Sociais-Democratas, Paulo Rios ou Carlos Gonçalves, tentavam ‘espreitar’ para o ecrã do lado.

“Aquela está melhor” ou “há umas melhores que outras”, comentava-se.

As projeções dos resultados eleitorais divulgadas hoje por RTP, SIC e TVI dão a vitória ao PS nas eleições legislativas, com entre 34% e 40% dos votos, seguindo-se o PSD, com entre 24,2% e 31%.

Segundo as projeções de resultados que as televisões divulgaram pelas 20:00, após o encerramento das urnas nos Açores, quatro partidos poderão pela primeira vez ter representação parlamentar: Iniciativa Liberal, Chega, Livre e Aliança.

Pub