Programa açoriano de “turismo criativo” apoia projetos de São Miguel, Terceira e Pico

O Creatour Azores, programa de promoção do “turismo criativo”, vai apoiar cinco projetos-piloto das ilhas de São Miguel, Terceira e Pico, nas categorias de arte e natureza, artesanato e tradições, gastronomia criativa e famílias e crianças.

O programa é coordenado pelo Observatório do Turismo dos Açores e desenvolvido em parceria com a Universidade dos Açores/Fundação Gaspar Frutuoso e com o Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra (CES), sendo financiado por fundos comunitários, através do Programa Operacional Açores 2020, e por fundos regionais, através da Direção Regional para a Ciência e Tecnologia.

Os cinco projetos-piloto que irão ser financiados foram apresentados na terça-feira, em Ponta Delgada.

Segundo informação da organização, a Associação Comercial e Industrial do Pico foi uma das entidades contempladas, promovendo ‘workshops’ de gastronomia e doçaria, vinho, atividades para crianças, trilhos e pesca desportiva.

Dar a conhecer as tradições piscatórias é o objetivo da Associação Marítima de Pesca e Aquicultura da Terceira, ilha onde foi também contemplado o projeto da Re.function – The eco sustainable art residence, com ‘workshops’ de confeção de pizzas e artesanato contemporâneo.

Em São Miguel, os projetos que serão financiados são os ‘workshops’ de fotografia de Pedro Canto Brum e Filhos, e The Farm, um projeto criado por Gina Pinheiro, natural da Califórnia e filha de açorianos, que leva turistas a uma exploração agrícola em São Miguel.

“A ideia é trazer o turista para a nossa exploração e falar sobre essas questões complicadas sobre a saúde, sobre a agricultura, sobre o bem-estar do animal, através dos olhos do lavrador. É uma experiência palpável em que estão a explorar essas questões, mas também a ver a realidade de uma grande percentagem da população cá na ilha”, explicou a empresária.

Para a “açoriana-americana”, como se descreve, a história começou há cerca de 20 anos, quando conheceu o marido, micaelense, nas Sanjoaninas, celebradas em Angra do Heroísmo, na ilha Terceira. “Apaixonámo-nos e agora, 20 anos depois, estamos a criar este projeto juntos”, concretizou.

A lavoura onde operam era do avô de João, o marido de Gina, e já vai “na 3.ª geração”. Com este financiamento, espera criar algo que “o turista vai levar consigo, que é físico, não é só a experiência e a inspiração”.

O Creatour Azores é “um projeto de investigação aplicada sobre turismo criativo” cujo principal objetivo é “apoiar organizações e empresas turísticas e culturais, com sede na região, a diversificarem e inovarem a sua oferta turística”.

“Nos Açores já existem imensas atividades criativas”, atesta o presidente do Observatório de Turismo dos Açores, Carlos Santos, explicando que o objetivo da iniciativa é criar “um movimento aglutinador de todas as iniciativas criativas da Região Autónoma dos Açores, de maneira a promovê-las como um cartaz da região”.

De acordo com a Secretaria Regional da Energia, Ambiente e Turismo, o Creatour Azores pretende, através da abordagem do turismo criativo, promover “a sustentabilidade cultural potenciando atividades artísticas e criativas que desempenhem um papel determinante no desenvolvimento socioeconómico”.