Prevenção e combate à violência doméstica e de género continuam a ser prioridades do Governo dos Açores

A Secretária Regional da Solidariedade Social destacou, em Vila do Porto, a aposta do Governo dos Açores na prevenção e combate à violência doméstica, salientando o investimento quer em projetos no âmbito da igualdade de oportunidades, quer em campanhas de sensibilização.

“O Governo dos Açores tem efetuado uma aposta clara na prevenção e na divulgação dos recursos existentes na Região, refletindo a mensagem de que o combate à violência doméstica depende de todos e de cada um de nós e que o apoio às vítimas esteve e está sempre em funcionamento”, afirmou Andreia Cardoso, que falava terça-feira na cerimónia de assinatura de um acordo de cooperação no âmbito da igualdade de oportunidades relativo a um projeto do Polo Local de Prevenção e Combate à Violência Doméstica de Santa Maria.

O acordo visa um apoio na ordem dos 22.500 euros para o desenvolvimento do trabalho efetuado por este Polo no corrente ano, tendo sido igualmente efetuado um balanço do trabalho que tem vindo a ser realizado, assim como o planeamento do trabalho futuro.

“Considerando que se assinala este ano uma década da criação deste Polo Local de Prevenção e Combate à Violência Doméstica, pretendemos continuar a assegurar o acompanhamento, o acolhimento e o encaminhamento de vítimas de violência doméstica, a desenvolver ações de prevenção e de informação dirigidas à população mariense, bem como a fomentar o trabalho entre entidades parceiras do Polo”, disse a Secretária Regional.

Este projeto, iniciado em 2010, no âmbito do I Plano Regional de Prevenção e Combate à Violência Doméstica, tem-se revelado pertinente e necessário para a execução das políticas públicas em matéria de prevenção e combate à violência doméstica e de género, referiu Andreia Cardoso.

Este Polo, acrescentou, “tem vindo a demonstrar um crescimento e adequação às necessidades, objetivos e estratégias definidas, ao nível da prevenção junto da comunidade em geral e de grupos especialmente vulneráveis e ao nível da monitorização e avaliação do fenómeno”.

No âmbito da deslocação à ilha de Santa Maria, a Secretária Regional também visitou a Escola Básica e Secundária de Santa Maria e o projeto vencedor do Orçamento Participativo 2019 na área da Inclusão Social, denominado ‘Crianças Especiais, espaços inclusivos’.

Segundo Andreia Cardoso, o projeto tem como objetivo reunir num único espaço profissionais e um conjunto de recursos técnicos e didático-pedagógicos para apoio ao trabalho de crianças com necessidades educativas especiais.

Estes meios visam permitir uma melhor deteção e acompanhamento de crianças com dificuldades de concentração, hiperatividade, dificuldades motoras, sensoriais, de aprendizagem, compreensão e expressão, entre outras.

“Através da criação deste espaço inclusivo e que atende a necessidades especiais esperamos contribuir para a capacitação destas crianças, dotando-as de mais e melhores ferramentas para a sua integração no mundo escolar e social”, disse Andreia Cardoso.