Pub

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse hoje que o caso do militar internado em Lisboa parece ser “uma situação muito diferente” da ocorrida há seis anos, quando morreram dois jovens num exercício.

“Há um inquérito em curso mas pode acontecer que a situação seja muito diferente à anterior”, afirmou hoje Marcelo Rebelo de Sousa, durante uma visita à Feira do Livro de Lisboa.

O militar dos Comandos foi internado no Hospital de Curry Cabral no sábado, tendo sido operado, uma intervenção que se traduziu num transplante hepático que “terminou esta madrugada” e “correu bem”, segundo o Presidente da República, que é Comandante Supremo das Forças Armadas.

Marcelo sublinhou que há seis anos “foi bem mais dramático”, já que houve vítimas mortais.

Além disso, acrescentou, agora tratou-se de “uma paragem cardiovascular durante a refeição o que é diferente de ser num exercício”.

Marcelo voltou a sublinhar que o caso esta a ser investigado e que e preciso esperar.

“Vamos esperar pelo inquérito. Foram aventadas várias hipóteses que, se se verificarem, são diferentes da situação de 2016”, sublinhou o Presidente.

Pub