Pub

O presidente do município de Porto Alegre, no Brasil, aceitou hoje o convite do Governo Regional dos Açores para visitar o arquipélago este ano para completar as celebrações dos 250 anos da “maior cidade açoriana do mundo”.

“Não há Açores sem esta cidade [Porto Alegre, no Estado brasileiro de Rio Grande do Sul]. É a maior cidade açoriana do mundo. Convido o prefeito a conhecer as suas origens e ir aos Açores neste ano de celebração, senão isto fica incompleto”, destacou o secretário Regional da Agricultura dos Açores, na cerimónia pública de descerramento de uma placa evocativa da chegada dos primeiros 60 casais açorianos povoadores da região.

António Ventura notou ainda que, após esta evocação, os Açores e Porto Alegre casaram “para sempre”, e o prefeito municipal de Porto Alegre, Sebastião Melo, disse sim à visita ao arquipélago durante este ano, em que se comemoram os 250 anos da fundação da cidade (a data oficial assinala-se no sábado, 26 de março).

“Uma cidade precisa de reconhecer a sua história e os seus legados. E esta cidade é muito grata aos açorianos que a povoaram há 250 anos. Comprometi-me a fazer uma visita aos Açores, para retribuir todas as contribuições que o povo luso-brasileiro deu a estas comunidades”, explicou.

O autarca falava em declarações aos jornalistas após o descerramento da plana na Praça Brigadeiro Sampaio, considerada a primeira praça da cidade.

Quanto à referência de Ventura à “maior cidade açoriana do mundo”, referia-se, também, ao facto de Porto Alegre ter um milhão e 500 mil habitantes, quando o arquipélago dos Açores tem 236.657 residentes.

“Foi inaugurado este marco, no espaço e no tempo, que referencia os açorianos como fundadores no desenvolvimento da cidade de Porto Alegre, a maior cidade açoriana do mundo”, afirmou o secretário regional.

De acordo com o governante, “as celebrações ficavam incompletas” sem o convite para o prefeito visitar o arquipélago.

“Daqui para a frente, estamos responsabilizados num compromisso de haver mais intercâmbios entre a Região Autónoma dos Açores e Porto Alegre, de aprofundarmos relações de amizade, diplomacia”, afirmou.

Isto, “no âmbito das mais variadas atividades económicas, sociais, ambientais e agrícolas que possa existir”, frisou o secretário Regional da Agricultura.

“Porto Alegre está, agora, perpetuamente casada com os Açores”, afirmou.

De acordo com António Ventura a “responsabilização” dessa união “é política e institucional”.

António Ventura substitui, nesta visita, o presidente do executivo de coligação PSD/CDS-PP/PPM, José Manuel Bolieiro, que ficou nos Açores por causa da crise sísmica na ilha de São Jorge, e o vice-presidente do Governo, Artur Lima, que por motivos de saúde não o pode substituir.

Hoje, o secretário Regional e a comitiva fizeram um passeio de Barco no Lago Guaíba, para simbolizar a passagem pela costa onde chegaram os primeiros 60 casais de açorianos que chegaram ao Estado de Rio Grande do Sul.

O desembarque foi feito perto da Praça Brigadeiro Sampaio, considerada a primeira praça da cidade.

Pub