Portugal vai ao mercado hoje para colocar até 1.250 ME em dívida a 7 e 10 anos

Portugal volta hoje aos mercados para colocar entre 1.000 e 1.250 milhões de euros em Obrigações do Tesouro (OT) a sete e a 10 anos.

O IGCP, agência que gere a dívida pública, precisou que realiza dois leilões de OT com maturidade em 21 de julho de 2026 (cerca de sete anos) e em 15 de junho de 2029 (cerca de dez anos), com um montante indicativo global entre 1.000 milhões e 1.250 milhões de euros.

No anterior leilão comparável de OT a dez anos, em 13 de fevereiro, Portugal colocou 705 milhões de euros à taxa de juro de 1,568%, um mínimo de sempre, abaixo daquela registada em 14 de novembro de 2018 (1,908%) e do anterior nível mínimo de 1,670%, verificado em 09 de maio de 2018.

A procura das OT a 10 anos cifrou-se em 1.530 milhões de euros, 2,17 vezes o montante colocado.

Em relação ao anterior leilão a sete anos, este foi realizado em 14 de setembro de 2016, quando foram colocados 500 milhões de euros a 2,817%.

Mais recentemente, em 14 de novembro do ano passado, Portugal colocou 498 milhões de euros em OT com maturidade em 25 de outubro de 2023 (cerca de cinco anos) à taxa de juro de 0,702%, acima da do anterior leilão comparável de 12 de setembro (0,647%) e da mínima, de 0,529%, registada em 09 de maio passado.

A procura das OT a cinco anos atingiu 1.162 milhões de euros, ou seja 2,33 vezes superior ao montante colocado.

Partilha