Pub

A seleção portuguesa de futebol goleou hoje o Luxemburgo por 5-0, no seu sexto e antepenúltimo encontro no Grupo A europeu de apuramento para o Mundial de 2022, no Estádio Algarve.

Cristiano Ronaldo, aos 08, 13 e 87 minutos, os dois primeiros de grande penalidade, para chegar aos 801 golos como profissional, Bruno Fernandes, aos 17, e João Palhinha, aos 69, apontaram os tentos da formação das ‘quinas’.

A formação lusa segue no segundo lugar do agrupamento, com 16 pontos, em seis jogos, contra 17, em sete encontros, da Sérvia, que venceu em casa o Azerbaijão por 3-1.

Pub

Rui Patrício é o sétimo internacional luso a chegar aos 100 jogos

Rui Patrício tornou-se hoje o primeiro guarda-redes português a chegar às 100 internacionalizações ‘AA’, ao começar como titular o embate com o Luxemburgo, de apuramento para o Mundial de futebol de 2022, no Estádio Algarve.

O atual dono da baliza da Roma entra num restrito lote de futebolistas lusos que alcançaram os três dígitos, juntando-se a Cristiano Ronaldo (182), João Moutinho (140), Luís Figo (127), Pepe (122), Nani (112) e Fernando Couto (110).

Tal como Rui Patrício, de 33 anos, também Ronaldo (36), Moutinho (35) e Pepe (38), que integram o ‘top 4’, são hoje titulares face aos luxemburgueses.

No que respeita a guarda-redes, o ex-jogador do Sporting já era há muito líder destacado em matéria de internacionalizações ‘AA’, superando por larga margem os já retirados Vítor Baía (80) e Ricardo (79), que completam o pódio.

O jogador natural de Marrazes, e formado no Sporting, atinge este marco quase 11 anos após a estreia pela seleção ‘AA’, em 17 de novembro de 2010, num particular em que Portugal goleou a Espanha por 4-0, sendo que antes já tinha sido chamado ao Euro2008, embora sem participar em qualquer partida.

Desde então, foi sempre chamado a integrar a seleção nas principais competições internacionais, contando no currículo com mais três europeus (2012, 2016 e 2020) e dois mundiais (2014 e 2018).

À exceção do campeonato do Mundo de 2014, no Brasil, em que só fez um jogo, por conta da lesão sofrida na estreia, com a Alemanha, Rui Patrício foi titular absoluto na baliza nacional em todas os jogos das outras competições, sendo um dos principais ‘obreiros’ da conquista do Euro2016.

Os números de Patrício incluem dois títulos, a Liga das Nações e esse Europeu, tendo sido titular em 98 dos 100 encontros em que participou por Portugal – à entrada para o embate de hoje, soma 58 vitórias, 23 empates e 18 derrotas.

O estatuto de Rui Patrício na seleção é de tal forma notável que o segundo guarda-redes mais internacional ainda em atividade é Beto, de 39 anos, que conta com 16 partidas por Portugal, mais duas do que Anthony Lopes (14), o habitual suplente.

Pub