Pub

A vice-presidente da Comissão Política do PSD da ilha Terceira, Mónica Seidi, destacou hoje que a proposta de Plano Regional para 2023 contempla um investimento de 122 milhões de euros para a Terceira, mais 80% em comparação com as verbas executadas pelos governos socialistas.

“O Plano para 2023 tem previsto um investimento de 122 milhões de euros para a ilha Terceira, o que representa um aumento de 80% face à execução média de governos socialistas. Entre 2012 e 2020, os governos do PS apenas investiram, em média, 68,4 milhões de euros por ano na Terceira. Já o Governo da Coligação PSD/CDS-PP/PPM pretende investir na Terceira, em 2023, mais de 122 milhões de euros. Ou seja, mais 54 milhões de euros. Os números são claros e desmentem a já habitual desinformação do Partido Socialista”, afirmou.

Segundo a dirigente social-democrata, “a realidade contradiz as falsidades que o Partido Socialista propala, quase diariamente, sobre o trabalho do Governo dos Açores”.

“Só em 2021, o primeiro ano da atual governação, foram investidos cerca de 113 milhões de euros pelo Governo dos Açores na ilha Terceira. Nunca se investiu tanto na Terceira como com o atual Governo Regional”, disse.

Mónica Seidi lembrou igualmente que o Conselho de Ilha da Terceira “se pronunciou com uma avaliação globalmente positiva relativamente a este Plano, o que também ficou demonstrado nos diferentes pareceres que constituíram essa apreciação”.

“Essa realidade não se verificou nos últimos anos da governação socialista, nos quais o Conselho de Ilha teve uma posição muito crítica sobre os planos apresentados pelos governos do PS. Agora, pelo contrário, o Conselho de Ilha dá um parecer globalmente positivo, o que vem atestar a credibilidade conseguida por este Governo junto das forças vivas da Terceira”, concluiu.

“Nunca se investiu tanto na Terceira como com o atual Governo Regional”, salientou, alegando que “a realidade contradiz as falsidades que o Partido Socialista propala, quase diariamente, sobre o trabalho do governo”.

Mónica Seidi lembrou ainda que o Conselho de Ilha da Terceira “se pronunciou com uma avaliação globalmente positiva relativamente a este plano”.

“Essa realidade não se verificou nos últimos anos da governação socialista, nos quais o Conselho de Ilha teve uma posição muito crítica sobre os planos apresentados pelos governos do PS. Agora, pelo contrário, o Conselho de Ilha dá um parecer globalmente positivo, o que vem atestar a credibilidade conseguida por este governo junto das forças vivas da Terceira”, apontou.

As propostas de Plano e Orçamento dos Açores para 2023 são discutidas e votadas em plenário a partir de 21 de novembro.

PSD, CDS-PP e PPM, que formam governo, têm juntos 26 deputados, necessitando de acordos parlamentares com IL, CH e deputado independente (ex-Chega) para alcançarem maioria, num parlamento composto por 57 deputados, onde estão representados também PS, BE e PAN.

Pub