Pub

Falando aos jornalistas após ter sido recebido pelo Presidente da República, no âmbito das audiências aos partidos com assento parlamentar convocadas pelo chefe de Estado para discutir a dissolução da Assembleia da República e a data de eleições antecipadas, José Luís Ferreira afirmou que transmitiu ao Presidente da República que consideravam “desnecessária a dissolução do parlamento e a convocação de eleições”.

“Mas, se a decisão for essa, aquilo que nós dissemos ao senhor Presidente, é que as eleições então, se vierem, devem ser mais céleres”, afirmou.

Segundo José Luís Ferreira, Marcelo Rebelo de Sousa não avançou nenhuma nada durante a audiência, mas o PEV defende que, “tendo em conta o calendário imposto pela lei, que são os 55 dias de antecedência, e depois também as festividades de Natal”, existem condições para, “havendo eleições, que elas se pudessem realizar por volta de 16 de janeiro”.

Pub