41 mortos em avião que se incendiou num aeroporto da Rússia

Um total de 41 pessoas morreram depois de um avião de passageiros da companhia Aeroflot se ter incendiado neste domingo à tarde no Aeroporto de Sheremetyevo, em Moscovo, informam os últimos balanços.

Os primeiros dados oficiais, avançados pela agência estatal TASS, apontavam para treze mortos e seis feridos, mas esses números foram entretanto revistos significativamente.

“O avião emitiu um pedido de socorro depois de ter levantado voo. Solicitou duas vezes uma aterragem de emergência e quando finalmente se fez à pista já ia em chamas”, disse uma fonte à agência de notícias Interfax.

Os serviços de socorro referem que foram enviadas para o aeroporto várias ambulâncias.

Imagens transmitidas na televisão russa, e reproduzidas por várias estações internacionais, mostraram uma enorme coluna de fumo e o avião em chamas durante a tentativa de aterragem e os passageiros da frente da aeronave a serem retirados.

Segundo a agência Ria Novosti, o avião de passageiros Sukhoi Superjet 100 fazia a rota entre Moscovo e Murmansk (norte da Rússia) e um mau funcionamento elétrico pode ser a causa do incêndio durante o voo.

No avião seguiam 73 passageiros e seis membros da tripulação.

Este não é o primeiro acidente grande com este modelo. Em 2012, um Sukhoi Superjet – que entrou ao serviço em 2011 – despenhou-se na Indonésia durante um voo de demonstração para potenciais investidores, matando as 45 pessoas a bordo.