PUB

O ex-ministro das Infraestruturas e Habitação, Pedro Nuno Santos, confirmou hoje que o seu ministério deu “anuência política” para saída da TAP de Alexandra Reis, acrescentando que foi informado “do valor final do acordo” entre as partes.

Num esclarecimento público enviado à agência Lusa, Pedro Nuno Santos explicou que, desde a sua demissão, em 28 de dezembro, tem estado a “reconstruir a fita do tempo” sobre a saída de Alexandra Reis da companhia aérea portuguesa, com uma indemnização de 500 mil euros, confirmando a existência de “uma anuência política escrita por parte do secretário de Estado à CEO da TAP”.

“Neste processo de reconstituição, foi encontrada ontem [19 de janeiro de 2023], por mim, uma comunicação anterior da minha então chefe do gabinete e do secretário de Estado, de que nenhum dos três tinha memória, a informarem-me do valor final do acordo a que as partes tinham chegado”, referiu Pedro Nuno Santos.

PUB
Pub