Pub

AÇORES 9 TV EM DIRETO

O presidente da Câmara de Ponta Delgada manifestou preocupação face ao “sentimento de insegurança” na freguesia de Santa Clara, reiterando disponiblidade para concertar com o Governo dos Açores (PSD/CDS-PP/PPM) e polícia soluções.

“Não podemos permitir que os cidadãos tenham receio de sair de casa, devido à falta de segurança”, sustentou Pedro Nascimento Cabral (PSD), no âmbito da visita, que decorreu na quarta-feira, do executivo camarário a Santa Clara, freguesia situada perto do centro da cidade de Ponta Delgada.

Segundo uma nota divulgada hoje pela autarquia, o presidente da Câmara Municipal “lamentou a falta de investimento por parte do Governo Regional no concelho de Ponta Delgada e em especial na freguesia de Santa Clara”.

O autarca disse estar “triste” com “o abandono a que esta freguesia tem sido votada em vários domínios”.

Pedro Nascimento Cabral apontou “as questões sociais e a falta de infraestruturas” como as principais preocupações da população, assinalando a necessidade “premente” de se avançar com a construção da ETAR (estação de tratamento de águas residuais).

“Santa Clara não pode continuar a ser desprezada”, sendo que “a Junta pode contar com a Câmara Municipal de Ponta Delgada para ajudar naquilo que estiver ao seu alcance e para denunciar publicamente as injustiças”, sustentou.

Pedro Nascimento Cabral, citado na mesma nota, destacou ainda a questão da requalificação da orla costeira, tornando-a “atrativa e segura”, certo de que não pode ser construído um segundo molhe da doca do porto de Ponta Delgada naquela zona.

O presidente da Junta de Freguesia de Santa Clara, António Cabral, também se mostrou preocupado com “o mal estar na área social” e reivindicou a requalificação da orla costeira e a construção da ETAR, segundo refere a autarquia, na nota.

Pub