PCP questiona Governo Regional sobre os atrasos nas pensões na ilha das Flores

A Representação Parlamentar do PCP deu entrada, hoje, de um requerimento sobre os sucessivos atrasos nas reformas dos pensionistas da ilha das Flores.

Este requerimento tem como objetivo recordar ao Governo e à respetiva Secretaria que anomalias destas são altamente prejudiciais para os que maiores necessidades sentem de receber aquilo que lhes é devido no dia a que têm direito.

Desde há vários meses que são referidas muitas anomalias e demoras em relação à correspondência e em várias Ilhas.

Matérias deste tipo devem merecer a atenção dos responsáveis, concretamente do Governo Regional, que tem de garantir que os serviços públicos cumprem os seus deveres perante os cidadãos, em tempo considerado normal, de acordo com os meios hoje existentes e tendo em conta a região em que vivemos.

É fundamental uma estratégia regional que garanta que a distribuição das reformas seja feita dentro dos prazos porque estas pessoas dependem dela para pagarem as suas contas que chegam ao dia certo todos os meses.

A RPPCP tem denunciado, em diversos locais e por várias ocasiões, a falta de intervenção do Governo Regional na garantia da distribuição atempada das pensões e tem exigido do Governo a tomada de medidas para solucionar este problema que chega a afectar toda a Região.

Para a RPPCP exige-se antes de mais um sério e adequado tratamento desta matéria considerando que este problema afecta uma parte da população florentina.