PUB

O número de passageiros desembarcados nos portos dos Açores entre janeiro e novembro de 2022 superou o valor total de 2021, segundo números revelados hoje pelo Serviço Regional de Estatística (SREA).

Nos primeiros 11 meses do ano, o SREA aponta para o desembarque na região de 485.572 passageiros provenientes de transportes marítimos, mais 57.303 do que no mesmo período em 2021, o que equivale a um crescimento de 13,4%.

Mesmo incluindo o mês de dezembro de 2021, o número de passageiros já contabilizados em 2022 é superior em 8,6% (mais 38.261).

PUB

Olhando apenas para os números de novembro de 2022, divulgados hoje, houve um crescimento de 7,5% face ao período homólogo, com um total de 27.979 desembarques, mais 1.955 do que em 2021.

Em comparação com 2019, período anterior à pandemia de covid-19, o número de passageiros desembarcados entre janeiro e novembro de 2022 foi ainda inferior.

Ao todo foram registados menos 55.551 passageiros desembarcados, uma quebra de 10,3% face aos 541.123 passageiros contabilizados em igual período de 2019.

No entanto, nesse ano todas as ilhas do arquipélago tinham ligações marítimas de passageiros no verão.

Entre maio e setembro, a empresa Atlânticoline, que assegura o transporte marítimo de passageiros nos Açores, ligava todas as ilhas do arquipélago (com exceção do Corvo), numa operação com navios de maior dimensão, cancelada desde 2020.

No verão de 2022, houve apenas ligações marítimas entre as ilhas do grupo central (Terceira, Graciosa, São Jorge, Pico e Faial) e entre as Flores e o Corvo.

São Miguel e Santa Maria não registaram, por isso, qualquer desembarque em 2022.

As ilhas do Pico e do Faial, com 220.967 e 208.116 passageiros desembarcados, respetivamente, foram as que registaram maior movimento nos primeiros 11 meses do ano.

São Jorge, que à semelhança de Pico e Faial, tem ligações marítimas durante todo ano, contabilizou 45.238 passageiros desembarcados.

Terceira e Graciosa, que contam apenas com ligações marítimas sazonais, registaram 4.760 e 2.556 desembarques, respetivamente.

Já as ilhas das Flores e do Corvo, que têm apenas ligações entre elas, durante todo o ano, contabilizaram 2.027 e 1.908 passageiros desembarcados, respetivamente.

Pub