“Cada vez mais com as dinâmicas das sociedades modernas sejamos capazes de abrir caminho nas parcerias entre instituições de particulares de solidariedade social”, declarou Vasco Cordeiro, que manifestou o empenhamento do executivo para apoiar este tipo de solução.

O chefe do executivo açoriano está em deslocação oficial à ilha Graciosa, onde inaugurou hoje a obra de remodelação do Serviço de Apoio Domiciliário e Cozinha da Santa Casa da Misericórdia de Santa Cruz, orçada em 800 mil euros.

Destacando as mais valias inerentes a esta aposta no sentido de potenciar recursos, oportunidades e a oferta, Vasco Cordeiro revelou que só em equipamentos sociais para as IPSS o executivo prevê investir 40 milhões de euros nesta legislatura.

Para Vasco Cordeiro, o investimento público do Governo Regional numa determinada IPSS pode cobrir as necessidades de uma outra instituição no apoio aos seus utentes, melhorando-se assim a qualidade do serviço prestado.

“Este trabalho, com uma componente essencial pública, passa fundamentalmente pela disponibilidade e vontade do funcionamento das instituições privadas”, disse, para salvaguardar que não se pode obrigar as parcerias a surgirem mas, “naturalmente, incentivar porque este processo resultará em benefício de todos”.

O governante destacou que, para além da disponibilidade financeira para promover a estrutura física das IPSS, em termos de política social, o executivo promove apoio em pensões para jovens e idosos como, por exemplo, o complemento regional de pensão, conhecido popularmente como o “cheque pequenino”, um investimento de cinco milhões de euros anuais, a par do apoio à aquisição de medicamentos.

A remodelação do Serviço de Apoio Domiciliário e Cozinha da Santa Casa da Misericórdia de Santa Cruz, de acordo com a sua provedora vai permitir melhorar e alargar a qualidade do serviço prestado aos 60 utentes da instituição, bem como ao domicílio através do fornecimento de refeições e apoio à higiene diária, e às suas nove valências.