Papa pede uma igreja “humilde” em dia dedicado a refugiados e imigrantes

O papa pediu hoje que a Igreja seja “humilde, pobre de coisas e rica de amor”, e criticou os que incitam o medo aos migrantes, durante a sua primeira missa do ano, na Basílica de São Pedro, no Vaticano.

O pontífice celebrou a primeira eucaristia de 2018 no dia em que a Igreja celebra a 51 Jornada Mundial da Paz, para o que escreveu uma mensagem em que criticou os que fomentam o medo aos imigrantes.

Na mensagem, que o Vaticano tinha difundido por antecipação em novembro, o papa manifesta-se contra os que incitam o medo aos imigrantes, por vezes com fins políticos, pois só criam racismo e violência.