O presidente do Governo dos Açores sublinhou hoje que o orçamento da região para este ano prevê um reforço das verbas para o investimento, tendo em conta a necessidade de atenuar os impactos negativos da pandemia da covid-19.

A proposta de Orçamento dos Açores para este ano é de cerca de 1.900 milhões de euros, dos quais 720 milhões de euros correspondem ao plano de investimentos, disse hoje à Lusa o secretário regional das Finanças, Joaquim Bastos e Silva.

Em declarações aos jornalistas em Ponta Delgada, depois de ter recebido a Associação Nacional dos Industriais de Laticínios, o presidente do Governo Regional (PSD/CDS-PP/PPM), José Manuel Bolieiro, referiu que o Plano e Orçamento para 2021 reforça, em comparação com o executado em 2020, as verbas para o investimento, “obviamente com incidência para questões ligadas à saúde e ao momento pandémico, ao combate dos impactos negativos que a pandemia provocou nas atividades económicas nas empresas e na manutenção do emprego, a par da solidariedade social”.

No âmbito dos orçamentos regionais, em 2020 foram executados 1.680 milhões de euros e em 2019 1.300 milhões, segundo o secretário das Finanças.

“É um verdadeiro orçamento de exceção atendendo às despesas relacionadas com a pandemia [de covid-19] e à necessidade de pagar ‘stock’ de dívida que vem de trás”, afirmou Joaquim Bastos e Silva.

A titular da pasta das Finanças sublinhou que todos os valores que vão constar das propostas de Orçamento e Plano serão ainda “sujeitos aos acertos a realizar após a discussão na Assembleia Legislativa Regional”.

“Este quadriénio, que corresponde à ação do XIII Governo dos Açores, decorre num ambiente económico e financeiro mais desfavorável do que o quadriénio precedente, derivado da pandemia covid-19, que causou uma crise de saúde, económica e social sem precedentes”, lê-se numa nota do Governo Regional divulgada hoje à tarde.

Segundo a mesma informação, a conjugação do Plano e Orçamento para 2021 “preveem um substancial aumento dos gastos na Saúde, que atingem 419 milhões de euros, um crescimento de 17% face a 2020 e de 38% face a 2019”.

Dos 720,8 milhões de euros de investimentos, à competitividade empresarial e à qualificação profissional e ao emprego estão destinados 44 milhões de euros.

Os Açores contam atualmente com 76 casos ativos de infeção pelo novo coronavírus, dos quais 65 em São Miguel, nove no Pico e dois na Terceira.

Desde o início da pandemia, foram diagnosticados 3.909 casos positivos, recuperaram da doença 3.698 pessoas e 29 morreram.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.570.291 mortos no mundo, resultantes de mais de 115,5 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 16.458 pessoas dos 807.456 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.