Opinião: Rui Martins | Novos Idosos

Rui Martins, deputado do CDS/PP
Pub

Terá início a 27 de Junho o processo de candidaturas ao projecto-piloto “Novos Idosos”. Este será o primeiro passo de uma medida pioneira, ao nível europeu, para promover e prolongar a permanência dos nossos cidadãos mais idosos no seu domicílio. Permite que permaneçam num ambiente que lhes é mais familiar, contando com acompanhamento e auxílio, sem que para isso se condicione a vida dos seus familiares.

O Vice-Presidente do Governo, Artur Lima, salientou a conquista que é poder apresentar este projecto inovador, exactamente também, pelo facto de, como disse, a “construção da regulamentação e do regime dos «Novos Idosos» foi árdua, por não existir termo de comparação”.

O envelhecimento é um dos principais desafios da modernidade e os “Açores devem estar preparados, com políticas públicas inovadoras, para responder aos idosos das nossas nove ilhas”.

“Os idosos de hoje e do futuro exigem outro tipo de atenção e de cuidados. Vivem durante mais tempo, são mais letrados, mais viajados e mais conectados com o mundo digital”.

Por essa ordem de razões, Artur Lima salientou a pertinência de se criarem “programas e projetos que estimulem um envelhecimento saudável e participativo” e que “garantam a preservação da identidade social originária do idoso”, mantendo-o, sempre que possível, no seu lar, junto da sua família.

Todos sabemos que a oferta social nas nossas ilhas não consegue dar resposta às solicitações. Também sabemos que muitas vezes, o idoso poderia ficar no seu lar, se tivesse auxílio para as pequenas tarefas do dia-a-dia.

O estatuto do cuidador informal, também foi um passo importante, mas infelizmente, nem toda a gente pode abdicar da sua carreira para prestar esse apoio aos seus familiares, sob pena de não conseguir garantia que o seu posto de trabalho se mantém disponível.

Assim, este projecto vai permitir, por um lado, criar oferta laboral com uma remuneração digna e por outro permitir maior independência e qualidade de vida aos nossos idosos e aos seus familiares.

Neste momento o projecto é piloto nos municípios de Ponta Delgada e Praia da Vitória. Por um lado, para provar que o conceito funciona e poder ser feita uma avaliação mais minuciosa da medida. Por outro lado, estes dois municípios são aqueles onde se verificam maiores listas de espera para as soluções de assistência aos mais idosos.

Estamos a falar de uma medida que será financiada no âmbito do Programa de Recuperação e Resiliência, que permitirá que cada idoso possa beneficiar de um apoio de cerca de 950€ e que por sua vez trará vantagens óbvias para o idoso, para a família e para as instituições.

Considero que se estão a dar passos firmes para garantir uma inversão na crise demográfica que atravessamos na maioria das ilhas. É uma medida inovadora, como aconteceu com as creches gratuitas. Está ainda a ser feito um esforço para promover uma revisão do valor pago às amas, alargando também a resposta à infância.

São estas medidas, profundamente humanistas, que promovem a dignidade e o cuidado de quem cuidou de nós, e nos dão perspectivas mais animadoras para nos fixarmos e constituirmos família.

Nenhuma destas medidas é avulsa, e este Governo tem demonstrado que está a pensar de forma holística para colmatar os desafios que a nossa sociedade enfrenta.

Desde a primeira infância, com as creches gratuitas, promovendo equidade no acesso ao ensino com manuais escolares gratuitos, promovendo o ingresso no ensino superior com o prémio de mérito ou o programa de apoio ao pagamento de propinas, até à terceira idade com este novo programa “Novos Idosos”.

Estamos no bom caminho.

OUÇA OS 3 CANAIS DE RÁDIO DA AÇORES 9 RÁDIO

Açores 9 Rádio

Açores 9 Rádio Anos 70/80

Açores 9 Rádio Anos 60

 

Pub